Justiça proíbe "homem da fita" de abordar atriz Jennifer Aniston

terça-feira, 20 de julho de 2010 19:31 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - A atriz norte-americana Jennifer Aniston obteve nesta terça-feira uma decisão judicial que impede que dela se aproxime um homem detido com um objeto pontiagudo, fita isolante e outros itens.

Stephen Huvane, agente da estrela de "Friends", disse à Reuters que o homem foi detido neste mês "em frente a um lugar onde ele achava que ela frequenta, mas era um lugar aonde na verdade ela nunca foi."

Jason Peyton, de 24 anos, recebeu ordem para não se aproximar a menos de 90 metros da casa, do trabalho e dos veículos da atriz, segundo o site de celebridades TMZ.

De acordo com documentos judiciais obtidos pelo TMZ, Huvane foi detido com uma sacola, um bilhete, um rolo de fita isolante. O carro dele estava marcado com letras grandes formando os dizeres "Eu amo Jennifer Aniston."

Os documentos descrevem Peyton como "um assediador obcecado, mentalmente doente e delirante, com histórico de violência e assédio criminal - ele cruzou o país de carro na sua delirante 'missão' de localizar e se casar (com Aniston), com quem ele acredita que tem uma relação."

Os mesmos documentos dizem que Peyton acredita ter relacionamentos com várias celebridades, como Oprah, Jay-Z, Donald Trump, Courteney Cox, Nelson Mandela e Jennifer Lopez.

(Reportagem de Zorianna Kit)