Naomi Campbell vai depor sobre "diamante de sangue" em agosto

segunda-feira, 26 de julho de 2010 18:01 BRT
 

AMSTERDÃ (Reuters) - O depoimento de Naomi Campbell sobre um "diamante de sangue" no caso de crimes de guerra contra o ex-líder liberiano Charles Taylor foi adiado para 5 de agosto a pedido da modelo, disse nesta segunda-feira um porta-voz do tribunal.

Os promotores querem que Campbell dê seu testemunho sobre um diamante que, segundo eles, foi presenteado à modelo pelo ex-presidente Taylor. A modelo tinha programado se apresentar à Justiça em 29 de julho, mas no dia 16 pediu uma mudança de data.

Um porta-voz do tribunal de crimes de guerra disse nesta segunda-feira que os juízes haviam aprovado sua petição, e acrescentou que a próxima data em que Cambell terá de testemunhar será 5 de agosto.

Os promotores disseram que Campbell poderia dar evidência material que rejeitaria o argumento de Taylor sobre nunca ter tido em seu poder diamantes brutos.

Taylor é acusado de levar diamantes à África do Sul para comprar armas, o que o ex-líder nega.

Em janeiro, os promotores disseram que durante uma visita à África do Sul em 1997, Taylor havia dado a Campbell um grande diamante bruto depois de um jantar oferecido por Nelson Mandela.

Um porta-voz de Campbell já havia confirmado que ela estava de acordo em dar depoimento, e que somente era um testemunho que ajudaria a esclarecer os fatos.

Taylor nega as 11 acusações de instigar assassinato, estupro, mutilação, escravidão sexual e recrutamento de crianças soldados durante as guerras na Libéria e em Serra Leoa, quando morreram mais de 250 mil pessoas.

(Reportagem de Aaron Gray-Block)

 
<p>Naomi Campbell participa evento da Louis Vuitton. O depoimento da modelo sobre um "diamante de sangue" do ex-l&iacute;der liberiano condenado por crimes de guerra Charles Taylor foi adiado para 5 de agosto. 01/07/2010 REUTERS/Jacky Naegelen</p>