28 de Julho de 2010 / às 13:54 / 7 anos atrás

Ex-secretária Condoleezza Rice toca Mozart em evento beneficente

<p>Ex-secret&aacute;ria de Estado norte-americana Condoleezza Rice se apresenta com a Orquestra de Filad&eacute;lfia. Rice sentou ao piano para executar uma pe&ccedil;a de Mozart num concerto beneficente para jovens carentes. 27/07/2010John Randolph</p>

Por Jon Hurdle

FILADÉLFIA (Reuters) - A ex-secretária norte-americana de Estado Condoleezza Rice deixou de lado na terça-feira os assuntos internacionais e se sentou ao piano para executar uma peça de Mozart num concerto beneficente para jovens carentes.

A republicana Rice, primeira mulher negra a ocupar o principal cargo diplomático dos EUA, dividiu o palco com Aretha Franklin, ícone da música soul e democrata convicta, a ponto de ter cantado na posse do presidente Barack Obama.

Rice - cujo prenome é uma corruptela do termo musical "con dolcezza", ou "com doçura" - é uma pianista de talento, que chegou a cogitar uma carreira profissional antes de se decidir por estudos internacionais. Ela foi recebida com muitos aplausos e algumas vaias ao se apresentar para tocar um movimento do Concerto para Piano n. 20 em Ré Menor, com a Orquestra da Filadélfia.

Rice, que foi uma das mentoras da impopular guerra do Iraque, curvou-se e sorriu brevemente para a plateia após os nove minutos da peça.

A improvável parceria entre Rice e Franklin surgiu numa reunião na Casa Branca, na qual a cantora sugeriu que as duas se juntassem para arrecadar fundos para uma causa nobre, segundo Catherine Cahill, executiva-chefe do Centro Musical Mann para as Artes Performáticas, em Filadélfia, onde o evento ocorreu.

Rice, que hoje leciona Ciência Política na Universidade Stanford, fez um dueto com Franklin em "Say a Little Prayer for You". "Vocês não achavam que ela conseguisse tocar isso, certo?", disse Franklin ao apresentar a música.

Usando um vestido de cetim branco, a diva do soul foi mesmo a dona da noite, interpretando clássicos como "Respect", "Chain of Fools" e "You Make Me Feel Like a Natural Woman".

A expectativa era de que o espetáculo arrecadasse 580 mil dólares para um programa anual que convida crianças carentes para concertos e oficinas no centro cultural. "Não há nada de político nesta apresentação", disse Cahill.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below