Última casa na qual Michael Jackson morou está à venda

quarta-feira, 4 de agosto de 2010 20:16 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - A mansão de Los Angeles onde o pop star Michael Jackson sofreu sua fatal parada cardíaca foi colocada à venda por um preço inicial de 28,9 milhões de dólares, informou nesta quarta-feira o site RealEstalker.com, especializado no mercado imobiliário das celebridades.

Jackson era inquilino na mansão de sete dormitórios, construída no estilo de um castelo francês, no elegante bairro de Holmy Hills, em Los Angeles. Ali, ensaiava para uma temporada de shows que faria em Londres.

Mas, em 25 de junho, aos 50 anos, ele foi encontrado desmaiado e morreu logo depois em um hospital dos arredores. Legistas concluíram que ele foi vítima de uma overdose de analgésicos e outros medicamentos. O médico particular dele, Conrad Murphy, aguarda julgamento por homicídio culposo.

A casa, com mais de 1.600 metros quadrados, tem 13 banheiros, 12 lareiras, piscina, casa de hóspedes, teatro, adega, academia de ginástica e elevador. Ela pertence a Herbert Guez, executivo-chefe da confecção norte-americana Ed Hardy.

Para evitar o assédio de fãs bisbilhotando o lugar onde o ídolo morreu, os corretores vão submeter os eventuais interessados a uma "extensa pré-qualificação", segundo o site de celebridades TMZ.com.

(Reportagem de Zorianna Kit)