Beatles e iTunes ainda estão num impasse, diz Yoko Ono

sexta-feira, 6 de agosto de 2010 10:48 BRT
 

Por Dean Goodman

LOS ANGELES (Reuters) - Não tenha muita pressa para ver as músicas dos Beatles serem vendidas no iTunes ou em outras lojas online, disse Yoko Ono na quinta-feira.

O quarteto de Liverpool tem resistido há muito tempo à sedução de downloads digitais e em seu lugar vendeu milhões de CDs à moda antiga no ano passado, depois de remasterizar seu catálogo.

A Apple Corps, empresa que controla o grupo, tem sido incapaz de chegar a um acordo com o grupo EMI, que tem os direitos sobre as gravações dos Beatles. E por outro lado está a Apple, proprietária do iTunes, a maior vendedora de música do mundo.

A Apple Corps e a Apple têm uma complicada história de luta pelos direitos ao nome. Mas a disputa pela marca registrada foi solucionada em 2007, e desde então surgiram especulações de que ambas as empresas tratariam de alcançar um acordo sobre o iTunes.

"(O diretor-executivo da Apple) Steve Jobs tem sua própria ideia e ele é um cara brilhante", disse à Reuters Yoko Ono, de 77 anos, viúva de John Lennon. "Só existe um elemento com o qual não estamos satisfeitos (...). Estamos resistindo".

"Não segure a respiração (esperando o acordo), por nada", disse rindo.

NOVO DOCUMENTÁRIO DE LENNON

Yoko, que estava promovendo o próximo documentário sobre seu marido "LENNONYC", negou-se a dar maiores detalhes. O ex-Beatle Paul McCartney foi igualmente ambíguo em 2008 quando afirmou que havia "alguns pontos controversos".

Yoko disse que seus comentários não refletiam necessariamente as opiniões dos outros três acionistas com partes iguais na Apple Corps -- McCartney, Ringo Starr e Olivia Harrison, viúva de George Harrison. Mas acrescentou que o rancor do passado foi substituído por um consenso sem asperezas porque "estamos mais velhos e temos mais experiência".

 
<p>Yoko Ono chega &agrave; premia&ccedil;&atilde;o do Homem do Ano da GQ, em Londres, em 2009. A vi&uacute;va de John Lennon disse que as m&uacute;sicas dos Beatles podem demorar para sair no iTunes. 08/09/2009 REUTERS/Toby Melville</p>