James Cameron explora profundezas do lago Baikal

segunda-feira, 16 de agosto de 2010 08:58 BRT
 

MOSCOU (Reuters) - O diretor de "Titanic", James Cameron, passou seu aniversário debaixo d'água.

Cameron, que faz 56 anos nesta segunda-feira, mergulhou para baixo da superfície do lago mais fundo do mundo, informou a Fundação para a Preservação do Lago Baikal.

Ele embarcou no submarino Mir-1 e passou algumas horas nas águas do lago Baikal, segundo a entidade.

O Mir-1, de menos de 8 metros em comprimento, é um dos submarinos que Cameron usou para filmar o Titanic, filme que foi sucesso de bilheterias em 1997. A Rússia usou o navio em 2007 para fincar uma bandeira russa no fundo do mar, próximo ao Pólo Norte.

Na segunda-feira, o Mir-1 foi pilotado por Anatoly Sagalevich, diretor do conselho técnico da fundação de preservação, que convidou Cameron para a visita ao lago.

O Baikal fica na Sibéria, cerca de 5 mil quilômetros a leste de Moscou. É o lago mais antigo e profundo do mundo, segundo a Unesco, que o listou como Patrimônio da Humanidade.

Ecologistas dizem que o lago de 25 milhões de anos -- que chega a uma profundidade de 1.637 metros -- contém 1.500 espécies de plantas e animais, inclusive uma rara foca de água doce.

Os dois submarinos Mir são usados para explorar o lago desde 2008.

O primeiro-ministro Vladimir Putin, que assinou no ano passado uma controversa permissão de reabertura de uma fábrica de papel na região do lago, acusada por ambientalistas de poluir o local, mergulhou ao fundo do Baikal em 2008 e declarou que o lago estava limpo.

Cameron, um ávido mergulhador de águas profundas, diz que sua intenção inicial ao fazer Titanic foi o desejo de filmar os famosos vestígios do naufrágio no fundo do Atlântico Norte.

(Reportagem de Steve Gutterman)