Fim do vazamento de óleo no Golfo alegra chefs de cozinha

terça-feira, 17 de agosto de 2010 12:23 BRT
 

Por Richard Leong

NOVA YORK, 17 de agosto (Reuters Life!) - Os chefs de cozinha dos EUA deram um suspiro coletivo de alívio quando a BP pôs fim um mês atrás ao enorme vazamento de petróleo na costa norte-americana do Golfo do México, rico em frutos-do-mar, mas nos próximos meses ainda vão enfrentar restrições no fornecimento e preços altos.

Os preços de quase todos os peixes começaram a cair. Em alguns casos, caíram até 50 por cento em relação ao pico, ocorrido pouco após o início do vazamento, quase quatro meses atrás.

O início da temporada do camarão branco no estado da Louisiana esta semana deve garantir um suprimento muito necessário aos restaurantes que servem caldeiradas de mariscos e outros pratos à base de frutos-do-mar, segundo alguns chefs.

"As coisas estão melhorando um pouco a cada dia", disse John Currence, proprietário de quatro restaurantes em Oxford, Mississippi.

Os custos dos frutos-do-mar estão diminuindo gradualmente, mas ainda estão muito acima da média sazonal, à medida que a demanda por artigos valorizados, como ostras do Golfo, vem superando a oferta.

O Golfo do México produz cerca de 70 por cento dos camarões e ostras pescados nos Estados Unidos.

"Ainda estamos tendo dificuldade em manter o fornecimento de ostras", disse John Besh, dono de seis restaurantes em Nova Orleans.

A procura por bolinhos de caranguejo e sanduíches de ostra não vem caindo, apesar de alguns fregueses questionarem a segurança e origem dos produtos.   Continuação...