Fumar ainda é muito comum nos filmes de Hollywood, diz relatório

quinta-feira, 19 de agosto de 2010 18:01 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - O número de filmes norte-americanos que mostram pessoas fumando caiu desde 2005, mas o cinema ainda oferece muito espaço ao cigarro e pode influenciar jovens a começar a fumar, de acordo com um relatório divulgado nesta quinta-feira.

Os autores do estudo recomendaram que a classificação etária dos filmes também passe a considerar se há pessoas fumando em cena, e sugeriram que os filmes com personagens fumantes sejam precedidos de um anúncio forte alertando sobre os malefícios causados pelo uso do tabaco.

"Os resultados desta análise indicam que o número de incidência de tabaco teve pico em 2005, depois caiu quase pela metade em 2009, representando a primeira vez que um declínio dessa duração e magnitude foi observado", disse a equipe do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, da Universidade San Francisco e de outras instituições.

"Entretanto, quase metade dos filmes populares ainda continha imagem de tabaco em 2009, incluindo 54 por cento dos filmes liberados para crianças acima de 13 anos, e o número de incidentes foi mais alto em 2009 do que em 1998", acrescentou o estudo.

Os pesquisadores contaram cada vez que um fumante aparecia nos filmes mais populares entre 1991 e 2009.

"Esta análise mostra que o número de incidência de tabaco aumentou fortemente após o acordo de 1998 entre o ministério público e as grandes companhias de cigarro, no qual as empresas se comprometeram a acabar com os anúncios das marcas", disse o documento.

Segundo os pesquisadores, a associação de cinema dos EUA não se empenhou o bastante para combater a presença do tabaco nos filmes, mas alguns estúdios tiveram atitudes voluntárias, como o Viacom, cujos filmes indicados para jovens não poderiam ter cenas com cigarro a partir de 2009.