Lindsay Lohan é liberada antecipadamente de reabilitação

quarta-feira, 25 de agosto de 2010 09:25 BRT
 

LOS ANGELES, 24 de agosto (Reuters Life!) - A atriz Lindsay Lohan foi libertada antecipadamente de uma clínica de reabilitação na terça-feira, apenas 22 dias depois do início do programa de três meses estipulado pelo tribunal.

A libertação ocorreu depois de informações divulgadas na mídia de que médicos responsáveis pela atriz de "Sexta-feira Muito Louca" não acreditavam que a jovem de 24 anos sofria de problemas psiquiátricos ou decorrentes do uso de drogas, diagnosticados anteriormente.

O site de celebridades Radaronline.com informou que a atriz saiu na tarde de terça-feira de um hospital de Los Angeles pela porta dos fundos, acompanhada, e entrou em uma limusine. Segundo o site TMZ.com, Lohan receberia tratamento médico fora do hospital.

Uma audiência do tribunal estava programada para esta quarta-feira, mas Lohan não deve comparecer.

Lohan também foi libertada antecipadamente da prisão no início do mês, depois de servir 13 dias de sua sentença de 90 dias por violar sua liberdade condicional em 2007. Na ocasião, ela havia sido acusada dirigir embriagada e em posse de cocaína. Lohan foi libertada por bom comportamento e também para aliviar a superlotação da cadeia.

Ela ingressou imediatamente em um programa de reabilitação residencial em Los Angeles com duração de 90 dias, segundo ordens do tribunal, como parte de sua sentença.

Mas o promotor do caso disse há duas semanas que profissionais da saúde provavelmente recomendariam a libertação antecipada de Lohan, que seria tratada como paciente externa.

Segundo a TMZ.com, médicos acreditam que Lohan foi diagnosticada erroneamente com transtorno de déficit de atenção e hiperatividade, para o qual ela estava se medicando há alguns anos.

A TMZ.com também disse que ela recebeu recentemente diagnóstico de bipolaridade, também um engano.

(Reportagem de Jill Serjeant)

 
<p>Lindsay Lohan durante julgamento no tribunal de Beverly Hills em julho. Lohan foi libertada antecipadamente de uma cl&iacute;nica de reabilita&ccedil;&atilde;o na ter&ccedil;a-feira, apenas 22 dias depois do in&iacute;cio do programa de tr&ecirc;s meses. 20/07/2010 REUTERS/Al Seib/Arquivo</p>