Morre diretor francês Alain Corneau aos 67 anos

segunda-feira, 30 de agosto de 2010 17:27 BRT
 

PARIS (Reuters) - O diretor de cinema francês Alain Corneau, um dos cineastas mais populares de seu país, morreu de câncer no domingo aos 67 anos, informou seu agente na segunda-feira.

Corneau foi conhecido por sua diversidade, tendo atraído alguns dos maiores astros de cinema da França, depois de começar na década de 1970 com uma série de thrillers.

Em 1991, seu filme "Todas as Manhãs do Mundo", sobre um violista do século 17, estrelado por Gérard Depardieu e seu filho Gillaume, recebeu sete prêmios César, o equivalente francês ao Oscar, incluindo os de melhor filme e melhor diretor.

Seu trabalho mais recente, "Crimes d'amour", um mistério estrelado por Ludivine Sagnier e pela atriz britânica Kristin Scott-Thomas, chegou aos cinemas em 18 de agosto.

O cineasta francês Claude Lelouch disse que existe uma "tradição de Corneau" e descreveu o diretor como "um daqueles cineastas que possuía um estilo e uma personalidade verdadeiros, imediatamente reconhecíveis."

Nascido em 7 de agosto de 1943, Corneau teve seu primeiro sucesso em 1976 com "Calibre Python 357", inspirado nos filmes sobre Dirty Harry, com Yves Montand no papel de policial durão.

Três anos depois saiu "Serie Noire", no qual o diretor se afastou do gênero thriller, mostrando o lado decadente da periferia parisiense.

O roteirista e produtor voltou a trabalhar com Depardieu e Sophie Marceau em 1984 em "Fort Saganne." Épico histórico sobre o passado colonial francês, foi o filme mais caro de sua época no país.

(Reportagem de John Irish e Elisabeth Pineau)

 
<p>Diretor de cinema franc&ecirc;s Alain Corneau, um dos cineastas mais populares de seu pa&iacute;s, morreu de c&acirc;ncer no domingo aos 67 anos. REUTERS/Jean Blondin/Files</p>