Festival "Fringe" de Edimburgo se encerra com sucesso

terça-feira, 31 de agosto de 2010 12:40 BRT
 

Por Ian MacKenzie

EDIMBURGO (Reuters Life!) - O Fringe, o festival paralelo ao Festival de Edimburgo,informou que este ano foram vendidos quase dois milhões de ingressos durante as três semanas do maior evento artístico anual do mundo, que inclui apresentações de artistas experientes e novatos da comédia, dança, teatro e música.

Um número estimado em 21.148 artistas subiu aos palcos nos 259 locais de apresentação em Edimburgo, a capital escocesa, no evento que, ao longo dos anos, revelou alguns dos maiores nomes da Grã-Bretanha no teatro, cinema e televisão, além de ter conduzido gerações de comediantes à estrada da fama.

O Fringe e o Festival Internacional do Livro de Edimburgo foram encerrados na noite de segunda-feira, enquanto o Festival Internacional se encerra no próximo domingo, com o tradicional espetáculo de fogos de artifício sobre o castelo que fica no centro da cidade.

O Fringe se tornou uma obrigação todos os anos para agentes e empresários de todo o mundo na procura de novos talentos e espetáculos.

"O público reconheceu o Fringe do Festival de Edimburgo como o lugar para ver todos os tipos de arte: do mais imaginativo teatro infantil até teatros e comédias atuais e expressivos que desafiam o público a discutir e reconsiderar seu mundo", afirmou a executiva-chefe da Fringe Society. Kath Mainland.

O Festival Internacional do Livro de Edimburgo também se encerrou na noite de segunda-feira, com o anúncio da formação da rede Word Alliance, que incluirá outros quarto festivais similares, da China ao Canadá.

Um encontro na capital escocesa incluiu diretores do Festival do Livro de Edimburgo, do Festival Literário Internacional Bookworm, de Pequim, do Festival Internacional de Literatura, de Berlim, do Festival de Escritores de Melbourne, na Austrália, e do Festival Internacional de Autores, de Toronto.

O diretor do Festival do Livro de Edimburgo, Nick Barley, disse que o objetivo é incluir a África, a Índia, os Estados Unidos e a América do Sul na rede.   Continuação...