Filmes italianos têm recepção morna no Festival de Veneza

quinta-feira, 9 de setembro de 2010 13:21 BRT
 

Por Silvia Aloisi

VENEZA (Reuters) - Os quatro filmes italianos que participam da competição oficial no festival de Veneza deste ano não conseguiram gerar grande interesse, e nenhum deles está sendo visto como candidato sério ao Leão de Ouro, o prêmio máximo do festival, que será entregue no sábado.

O mais aplaudido pela imprensa italiana foi "We Believed", de Mario Martone, um épico de 3,5 horas de duração sobre os anos que levaram à unificação da Itália como Estado único, no século 19.

Mas, apesar de contar com alguns dos atores mais respeitados do país e de oferecer algumas indicações de como aquele período influenciou a Itália contemporânea, o filme não cativou os críticos estrangeiros.

Outro filme muito comentado antes do festival -- que, no passado, era a grande vitrine do cinema italiano -- foi "The Solitude of Prime Numbers", de Saverio Costanzo, história do amadurecimento de dois adolescentes desajeitados e traumatizados.

Adaptação de um romance que conquistou o prêmio literário mais importante da Itália e já vendeu mais de 1 milhão de cópias em todo o mundo, o filme teve recepção morna quando foi mostrado para a imprensa, na quinta-feira.

"The Black Sheep", a estreia do comediante Ascanio Celestini como diretor, foi elogiado pela crítica italiana e estrangeira por sua história pessoal sobre o mundo das instituições para doentes mentais.

Mas parece que nenhum dos temas deve impressionar o presidente do júri do festival, Quentin Tarantino, que irritou a indústria cinematográfica do país, três anos atrás, quando disse que o novo cinema italiano é "deprimente".

"Os filmes recentes que tenho visto são todos iguais. Falam de garotos crescendo, ou garotas crescendo, ou casais em crise, ou férias de deficientes mentais", disse ele na época.

A única comédia italiana pura na competição, "The Passion", de Carlos Mazzacurati, não se enquadra na categoria "deprimente", mas, a julgar pelas primeiras resenhas, tampouco foi bem recebida.

O cinema italiano tem presença grande em Veneza este ano, com 43 produções sendo vistas nas diversas seções, de modo que a falta geral de entusiasmo será ainda mais decepcionante para uma indústria que nutria altas esperanças, após o sucesso de "Gomorrah" e "Il Divo" em Cannes, dois anos atrás.