Livro mais caro do mundo vai a leilão

sexta-feira, 10 de setembro de 2010 15:35 BRT
 

LONDRES, 9 de setembro (Reuters Life!) - Um livro raro do mais famoso artista especializado em aves dos EUA, John James Audubon, divulgado como sendo o livro mais caro do mundo, vai a leilão em dezembro ao lado de uma primeira edição das peças de Shakespeare.

"Birds of America", estimado em entre 4 e 6 milhões de libras (6,2 a 9,2 milhões de dólares), teria inspirado gerações de ornitólogos, segundo a casa de leilões Sotheby's.

Na última vez em que um exemplar do livro - com gravuras de aves em tamanho natural, coloridas à mão - foi vendido, em 2000, pela casa Christie's, marcou um recorde mundial de preço de um livro impresso: 8,8 milhões de dólares.

Sabe-se da existência de apenas 119 cópias de "Birds of America". O livro contém mil ilustrações de cerca de 500 espécies de aves, e levou 12 anos para ser completado por Audubon. Este, que morreu em 1851, foi um historiador natural influente, tendo sido citado três vezes em "A Origem das Espécies", de Charles Darwin.

A Sotheby's disse que o leilão, marcado para 7 de dezembro em Londres, também vai incluir um livro largamente visto como o mais importante da literatura inglesa: a primeira edição completa das peças de Shakespeare, "First Folio", com data de 1623.

"First Folio", que inclui 36 peças, entre elas "Macbeth", "A Tempestade" e "Noite de Reis", está previsto para ser vendido por entre 1 milhão e 1,5 milhão de libras (2,3 milhões de dólares).

A Sotheby's disse que os dois livros fazem parte de um lote de 50 livros, manuscritos e desenhos da coleção de lorde Hesketh, que morreu em 1955.

A coleção inclui também uma série de cartas da rainha Elizabeth 1, do conde Leicester e do espião Francis Walshingham, relativas ao encarceramento de Maria Sutart.

Além disso, será leiloado o maior conjunto de desenhos de rosas de Pierre-Joseph Redoute a chegar ao mercado desde um leilão promovido por sua patronesse e aluna, a duquesa de Berry, em 1837.