Filme de Sofia Coppola sobre celebridades ganha Leão de Ouro

sábado, 11 de setembro de 2010 16:37 BRT
 

VENEZA (Reuters) - O filme do Sofia Coppola "Somewhere", que conta a história da vida de um ator de Hollywood que se entorpece com álcool, drogas e sexo casual, foi o grande vencedor do Festival de Cinema de Veneza, neste sábado.

A escolha do filme da diretora norte-americana para o Leão de Ouro foi uma surpresa na orla do Lido, onde a reação ao drama foi variada.

Coppola conta a história de Johnny Marco, um astro promissor cujos dias se dividem entre hotéis de cinco estrelas, Ferraris e beldades louras, mas também solidão, perseguição pela mídia e tédio.

Marco, interpretado por Stephen Dorff, tem que um dia enfrentar a sua vida e o destino de frente, quando sua filha de 11 anos aparece inesperadamente para passar uns tempos com ele.

A filha do diretor Francis Ford Coppola e ganhadora do Oscar de melhor roteiro por "Encontros e Desencontros" baseou o filme parcialmente em suas próprias experiências como uma menina viajando de hotel em hotel com o pai.

"Agradeço a meu pai por me ensinar", disse ela na cerimônia de premiação.

O prêmio de melhor diretor foi para o espanhol Alex de la Iglesia for "Balada Triste de Trompeta", um filme de terror que funciona como uma alegoria da Espanha fascista.

Vincent Gallo venceu na categoria de melhor ator por seu papel em "Essential Killing" como um suspeito combatente do Taliban em fuga das forças dos Estados Unidos no Afeganistão e Europa.

Gallo, que não enuncia uma única palavra durante todo o filme e tentou escapar dos paparazzi durante todo o tempo que passou em Veneza, não compareceu ao palco para receber o prêmio.

"Vincent, deixe disso, você está aí?", perguntou o diretor polonês Jerzy Skolimowski ao receber o prêmio em nome do ator.

Ariane Labed ficou com o prêmio de melhor atriz pelo filme grego "Attenberg", e Monte Hellman recebeu o prêmio especial pela carreira com o filme "Road to Nowhere."

 
<p>"Somewhere", da diretora Sofia Coppola, recebeu cr&iacute;ticas mistas em Veneza. 11/09/2010 REUTERS/Alessandro Bianchi</p>