Clint Eastwood volta a surpreender com "Hereafter"

segunda-feira, 13 de setembro de 2010 19:36 BRT
 

Por Solarina Ho

TORONTO (Reuters) - Após 50 anos de cinema, Clint Eastwood está longe de ser um artista imprevisível. Mas o seu esperado "Hereafter", drama sobrenatural a respeito de experiências de quase-morte, rompe totalmente com obras anteriores como "Menina de Ouro" ou "Gran Torino."

"Hereafter" combina o visual de um "blockbuster" hollywoodiano com o intimismo de um filme "de arte" europeu. A estreia mundial aconteceu no domingo no Festival Internacional de Cinema de Toronto, no Canadá.

O filme começa com chocantes imagens de um tsunami atingindo um balneário, e depois acompanha as vidas de três pessoas moradoras de Londres, Paris e San Francisco cujos destinos convergem.

O roteiro é de Peter Morgan, que desta vez deixa o foco político de duas obras recentes: "Frost/Nixon" e "A Rainha."

"Hereafter" é o nono filme que Eastwood dirige em nove anos, desde uma guinada que fez o antigo ator de faroestes se tornar um dos mais respeitados cineastas dos Estados Unidos.

Aos 80 anos, o diretor diz não pensar muito no tema "vida após a morte."

"Todo mundo tem seu palpite a esse respeito", disse ele ao Toronto Star. "Eu não estive lá antes. Não pretendo ir lá antes da minha hora."

As primeiras resenhas sobre o filme foram díspares. Para Roger Ebert, do Chicago Sun-Times, "Eastwood fez um filme para pessoas sensíveis e inteligentes, que são naturalmente curiosas sobre o que acontece quando cai o pano."   Continuação...

 
<p>O diretor Clint Eastwood e sua esposa, Dina, chegam &agrave; premi&egrave;re do filme "Hereafter" no Festival Internacional de Cinema de Toronto, no Canad&aacute;, 12 de setembro de 2010. REUTERS/Mike Cassese</p>