Morre jornalista e autor norte-americano Edwin Newman

quarta-feira, 15 de setembro de 2010 14:57 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - A rede de TV NBC anunciou na quarta-feira a morte do jornalista norte-americano Edwin Newman, que ajudou a ancorar jornais televisivos da NBC durante três décadas, ficando conhecido como entrevistador justo e bem articulado e como moderador confiável de debates presidenciais nos EUA. Ele tinha 91 anos.

Seu advogado, Rupert Mead, disse à Reuters que Newman morreu pacificamente de pneumonia em Oxford, Inglaterra, no ano passado. Sua mulher e filha quiseram passar por um período de luto antes de anunciar a notícia.

Tendo ficado conhecido desde cedo como especialista em notícias, Newman anunciou e ancorou as notícias dos assassinatos de John F. Kennedy, de seu irmão Robert Kennedy e de Martin Luther King, trabalhando para a NBC News em Nova York entre 1961 e 1984, quando se aposentou.

Ele foi membro regular da equipe do programa "Today", moderou dois debates presidenciais e entrevistou figuras importantes da época, como o boxeador Muhammad Ali, ao mesmo tempo em que lançou uma série de livros de não ficção que incluíam reflexões espirituosas sobre o uso da linguagem, a política norte-americana e a política externa.

O correspondente especial da NBC News Tom Brokaw disse em comunicado: "Ed Newman foi uma das primeiras figuras que serviram de exemplo a minha geração de correspondentes da NBC News - experiente, erudito e espirituoso, qualidades que eram enriquecidas pelo seu uso exímio da língua inglesa".

Edwin Newman mudou-se para a Inglaterra em 2007, onde morreu em 13 de agosto. Ele deixou viúva e uma filha.

(Reportagem de Christine Kearney)