Estevez e Martin Sheen fazem o Caminho de Santiago em "The Way"

quinta-feira, 16 de setembro de 2010 17:12 BRT
 

Por Cameron French

TORONTO (Reuters) - Perder o financiamento de um filme é o pesadelo de qualquer diretor, mas o desastre que acometeu o filme que Emilio Estevez pretendia fazer depois de "Bobby", de 2006, hoje lhe parece obra da divina providência.

O fato de ter se tornado vítima da crise de verbas que afetou todo o setor do cinema liberou Estevez para filmar "The Way", um olhar pessoal sobre o renascimento espiritual de um homem, filmado com orçamento exíguo e tendo como protagonista seu pai, Martin Sheen.

"Foi uma benção", disse o católico Estevez à Reuters nos bastidores do Festival Internacional de Cinema de Toronto, onde o filme teve sua première esta semana.

A ideia de um destino religioso combina com o filme, que acompanha um homem em sua jornada pelo Caminho de Santiago, um caminho de peregrinação de 780 quilômetros percorrido todos os anos por milhares de pessoas no norte da Espanha.

Martin Sheen faz o papel de Tom, um católico que se distanciou da fé mas que faz a caminhada depois que seu filho, representado por Estevez em flashbacks, morre no meio do caminho.

Para Sheen, conhecido principalmente pelo papel do presidente Josiah Bartlet no seriado de TV "The West Wing", percorrer o Caminho de Santiago era um sonho de toda sua vida, em parte porque o caminho termina na Galícia, no noroeste da Espanha, a região de onde o pai de Sheen emigrou.

O nome de batismo de Martin Sheen é Ramon Estevez, e o clã inclui também o ator Charlie Sheen, de "Two and a Half Men".

"Eu estava pensando em uma história com dois homens mais velhos e um rapaz que se apaixona enquanto percorre o Caminho", disse Sheen, que se atrasou para a première do filme porque juntou-se a um piquete de funcionários em greve no hotel de Toronto onde estava hospedado.   Continuação...