Paris Hilton admite posse de cocaína e evita prisão

segunda-feira, 20 de setembro de 2010 15:03 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - Paris Hilton se declarou culpada nesta segunda-feira por posse de cocaína e foi multada em 2.000 dólares por um juiz de Las Vegas. Ela terá de cumprir 200 horas de serviços comunitários.

Hilton, de 29 anos, também recebeu uma sentença de um ano, que foi suspensa, e uma advertência dizendo que se ela for detida novamente em Las Vegas, irá para a prisão.

Hilton poderia ter sido presa por até quatro anos sob a acusação de posse de cocaína, mas ela chegou a um acordo com os promotores sobre sua detenção em Las Vegas no dia 28 de agosto.

"O propósito disso é que você mude seu comportamento", disse o juiz de Las Vegas Joe Bonaventura a Hilton em uma breve audiência.

"Eu lhe garanto que o Centro de Detenções do Município de Clark não é um Waldorf Astoria", disse Bonaventura. O Waldorf Astoria em Nova York é parte do grupo de hoteis Hilton, fundado pelo bisavô de Paris Hilton, Conrad Hilton.

A socialite e seu namorado, um gerente da casa noturna Cy Waits, foram parados pela polícia pouco antes da meia-noite e cheiravam a maconha ao descerem do veículo, segundo a polícia.

Hilton foi acusada de portar 0,8 grama de cocaína, encontrada em uma bolsa. A ex-estrela de reality shows na TV inicialmente negou que a bolsa pertencesse a ela, o que lhe custou uma multa adicional por dificultar o trabalho da polícia.

"Eu estava portando (cocaína) e também disse ao policial que a bolsa não era minha", disse Hilton no tribunal, vestindo uma discreta blusa de seda e uma saia preta.

Perguntada sobre que drogas ela estava carregando, ela respondeu "cocaína".

Hilton já passou três semanas na prisão em Los Angeles em 2007 por violar sua liberdade condicional. Ela cumpria pena por dirigir de forma imprudente.

(Reportagem de Jill Serjeant)

 
<p>Paris Hilton se declarou culpada nesta por posse de coca&iacute;na e foi multada em 2.000 d&oacute;lares por um juiz de Las Vegas. Ela ter&aacute; de cumprir 200 horas de servi&ccedil;os comunit&aacute;rios. REUTERS/Las Vegas Sun/Steve Marcus</p>