Impedido de disputar 3o mandato, Lula pode ganhar Oscar

quinta-feira, 23 de setembro de 2010 17:06 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva está impedido, pela legislação, de disputar um terceiro mandato consecutivo na Presidência, mas pode ver o filme sobre sua vida disputar, e ganhar, um Oscar.

"Lula, o Filho do Brasil", de Fábio Barreto, foi escolhido para representar o Brasil nas indicações ao Oscar 2011, informou nesta quinta-feira o Ministério da Cultura. A cinebiografia do presidente vai concorrer a uma das cinco vagas na disputa pelo Oscar de Melhor Filme em Língua Estrangeira.

O presidente da Academia Brasileira de Cinema, Roberto Farias, disse que a escolha do filme ocorreu de maneira unânime pela comissão de seleção e que não há motivação política na opção pelo filme em meio à campanha eleitoral no país.

"Nossa posição não tem nenhuma ligação política. Lula é uma estrela aqui e fora daqui, internacionalmente conhecida", disse Farias, segundo o site do MinC.

"Votamos no filme que nos pareceu mais bem feito, que honra a cinematografia brasileira e tem como atriz Glória Pires, que se torna uma excelente candidata ao prêmio de Melhor Atriz", explicou ele.

A comissão de seleção era formada por nove integrantes do Ministério da Cultura, da Secretaria do Audiovisual, da Agência Nacional de Cinema do Brasil e da Academia Brasileira de Cinema.

O filme sobre Lula não chegou a ser sucesso de bilheteria, apesar da alta aprovação ao seu governo, segundo as últimas pesquisas. O percentual dos que consideram o governo ótimo ou bom é de 78 por cento, mostrou pesquisa Datafolha divulgada na quarta-feira. Para 17 por cento dos entrevistados, o governo é regular, enquanto 4 por cento o consideram ruim ou péssimo.

Candidata de Lula, Dilma Rousseff lidera a corrida eleitoral para sua sucessão. Na mesma pesquisa, Dilma aparece com 49 por cento das intenções de voto, contra 28 por cento de seu principal adversário, José Serra

(PSDB).   Continuação...

 
<p>Elenco do filme "Lula, o Filho do Brasil", durante pr&eacute;-estreia do longa, em 2009. Filme foi escolhido para representar o Brasil nas indica&ccedil;&otilde;es ao Oscar 2011. REUTERS/Roberto Jayme</p>