September 23, 2010 / 4:33 PM / in 7 years

Impedido de disputar 3o mandato, Lula pode ganhar Oscar

5 Min, DE LEITURA

<p>Elenco do filme "Lula, o Filho do Brasil", durante pr&eacute;-estreia do longa, em 2009. Filme foi escolhido para representar o Brasil nas indica&ccedil;&otilde;es ao Oscar 2011.Roberto Jayme</p>

SÃO PAULO (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva está impedido, pela legislação, de disputar um terceiro mandato consecutivo na Presidência, mas pode ver o filme sobre sua vida disputar, e ganhar, um Oscar.

"Lula, o Filho do Brasil", de Fábio Barreto, foi escolhido para representar o Brasil nas indicações ao Oscar 2011, informou nesta quinta-feira o Ministério da Cultura. A cinebiografia do presidente vai concorrer a uma das cinco vagas na disputa pelo Oscar de Melhor Filme em Língua Estrangeira.

O presidente da Academia Brasileira de Cinema, Roberto Farias, disse que a escolha do filme ocorreu de maneira unânime pela comissão de seleção e que não há motivação política na opção pelo filme em meio à campanha eleitoral no país.

"Nossa posição não tem nenhuma ligação política. Lula é uma estrela aqui e fora daqui, internacionalmente conhecida", disse Farias, segundo o site do MinC.

"Votamos no filme que nos pareceu mais bem feito, que honra a cinematografia brasileira e tem como atriz Glória Pires, que se torna uma excelente candidata ao prêmio de Melhor Atriz", explicou ele.

A comissão de seleção era formada por nove integrantes do Ministério da Cultura, da Secretaria do Audiovisual, da Agência Nacional de Cinema do Brasil e da Academia Brasileira de Cinema.

O filme sobre Lula não chegou a ser sucesso de bilheteria, apesar da alta aprovação ao seu governo, segundo as últimas pesquisas. O percentual dos que consideram o governo ótimo ou bom é de 78 por cento, mostrou pesquisa Datafolha divulgada na quarta-feira. Para 17 por cento dos entrevistados, o governo é regular, enquanto 4 por cento o consideram ruim ou péssimo.

Candidata de Lula, Dilma Rousseff lidera a corrida eleitoral para sua sucessão. Na mesma pesquisa, Dilma aparece com 49 por cento das intenções de voto, contra 28 por cento de seu principal adversário, José Serra

(Psdb).

FOCO NO INDIVÍDUO

Baseado em livro homônimo da jornalista Denise Paraná, que co-assina o roteiro com Fernando Bonassi e Daniel Tendler, "Lula - O Filho do Brasil" percorre a trajetória do presidente desde a infância, saindo de Caetés (PE) em pau-de-arara em 1952, com a mãe, dona Lindu (Glória Pires), e irmãos, rumo a Santos (SP).

Em São Bernardo do Campo, Lula (na fase adulta, interpretado pelo estreante em cinema Rui Ricardo Diaz) tornou-se operário e sindicalista, antes de entrar para a política.

O foco da história está no indivíduo Lula. O filme procura uma abordagem emotiva, que coloca em primeiro plano suas relações familiares com três mulheres --além da figura forte da mãe, sua primeira mulher, Lourdes (Cléo Pires), que morreu grávida de oito meses, e a segunda, Marisa Letícia (Juliana Baroni).

O diretor Fábio Barreto sofreu um sério acidente de carro no Rio de Janeiro em dezembro e não participou do lançamento do filme, em 1o de janeiro. Ele recebeu alta em março e está em coma, em casa, disse a irmã dele, Paula Barreto, produtora de "Lula, o Filho do Brasil".

"Fiquei muito feliz, choramos muito. O filme merecia, era o mais apropriado para o Oscar", afirmou ela à Reuters, acrescentando que viajou bastante para divulgar a obra. "Nos Estados Unidos ele foi aclamado, me disseram que é a cara do Oscar, um filme que mostra a superação."

Sexto Lugar

A escolha da comissão de seleção do Ministério da Cultura foi divulgada na Cinemateca Brasileira, em São Paulo.

Uma enquete realizada pelo MinC, por meio de seu site oficial, havia indicado o filme "Nosso Lar" como o favorito do público para a corrida ao prêmio, seguido por "Chico Xavier", "Os Famosos e os Duendes da Morte", "O Grão" e "Antes que o Mundo Acabe".

"Lula, o Filho do Brasil" estava apenas em sexto lugar na pesquisa, e era uma improvável escolha entre os 23 filmes selecionados para a disputa. A pesquisa foi realizada entre os dias 8 e 20 de setembro.

O filme sobre Lula concorrerá com produções de mais de 95 países à indicação final.

A lista dos indicados ao Oscar 2011 será divulgada no dia 25 de janeiro, e a cerimônia de entrega está marcada para 27 de fevereiro.

Por Tatiana Ramil e Yukari Sekine

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below