Sóbrio e solteiro, Ron Wood volta à carreira solo

segunda-feira, 27 de setembro de 2010 19:30 BRT
 

Por Dean Goodman

LOS ANGELES (Reuters) - Os Rolling Stones jamais vão sofrer do medo de serem esquecidos enquanto contarem com Ron Wood para manter a banda britânica em evidência nos tabloides.

O guitarrista, de 63 anos, brinda os Stones com sua dose de alegria desde 1975 - o que muitas vezes ajuda a dissipar tensões entre os irritadiços Mick Jagger e Keith Richards.

Mas, como já faz três anos que a banda não cai na estrada, Wood resolveu levar seus talentos para outras áreas: foi flagrado com uma adolescente russa, se divorciou da segunda mulher, sofreu uma recaída no álcool e nas drogas e teve vários outros envolvimentos com mocinhas mais jovens - tudo devidamente registrado pela mídia.

Não só isso, como também achou tempo para gravar o sétimo álbum da sua carreira solo, um a mais do que a soma de Jagger e Richards.

"I Feel Like Playing", seu primeiro trabalho individual em nove anos, sai na terça-feira pelo selo Eagle Entertainment.

Desnecessário dizer que a gravação foi uma benvinda distração, e também uma válvula de escape emocional.

"Eu não sabia bem o que eu queria dizer, mas sabia que não havia enfraquecido sob a tensão de sair de casa e começar uma nova vida já numa idade tão avançada", disse ele à Reuters, rindo amargamente, numa recente entrevista.

Ele considera que o álbum é uma celebração do que ele chama de sua "recém-descoberta liberdade" como homem solteiro.

"Acho que a liberdade é a palavra operacional aí. Passei tantos anos sob pressão que realmente não estava pensando por conta própria. Estavam pensando tudo por mim."

Talvez por isso sua carreira tenha tantas vezes sido surpreendida pelo alcoolismo e por decisões financeiras erradas, o que obrigou suas esposas e seus agentes a arrumarem toda a confusão que ele deixava.