Jerry Lee Lewis completa 75 anos, aparentemente atônito

quarta-feira, 29 de setembro de 2010 12:22 BRT
 

Por Dean Goodman

LOS ANGELES (Reuters) - Conhecido pelo apelido de "The Killer" (o matador), Jerry Lee Lewis completa 75 anos nesta quarta-feira, dando a impressão de que restam poucas balas em sua cartucheira.

Ele ainda consegue tocar "Whole Lotta Shakin' Goin' On" e "Great Balls of Fire" no piano e acaba de lançar um álbum novo com a ajuda de gente como Mick Jagger, Keith Richards, Ringo Starr, Kid Rock e Willie Nelson.

Mas uma sessão de perguntas e respostas com o mito do rock 'n' roll feita no Museu Grammy na terça-feira deixou uma sensação incômoda, porque Lewis ficou sentado ao piano, com o rosto inexpressivo, e resmungou respostas breves às perguntas de um moderador, perguntas que já tinha ouvido um milhão de vezes antes.

Como está Carl Perkins, seu colega de gravadora Sun Records? "Um grande sujeito, um amigo muito querido."

E Chuck Berry? "Incrível, fantástico."

Qual foi sua reação ao conhecer os Beatles? "Esses garotos vão ficar famosos."

Ainda toca piano em casa? "Um pouco."

Lewis está fazendo a divulgação do álbum "Mean Old Man", cuja faixa-título, escrita por Kris Kristofferson, vem gerando algumas gargalhadas. Lewis foi alguém visto como selvagem na década de 1950, e seus fãs atuais ainda gostariam de enxergá-lo assim.   Continuação...

 
<p>Jerry Lee Lewis participa de entrevistas antes do programa "An Evening with Jerry Lee Lewis" no Museu Grammy em Los Angeles. "The Killer" (o matador) completa 75 anos nesta quarta-feira, dando a impress&atilde;o de que restam poucas balas em sua cartucheira. 28/09/2010 REUTERS/Fred Prouser</p>