Rowling mantém aberta possibilidade de outro livro Harry Potter

sexta-feira, 1 de outubro de 2010 15:39 BRT
 

Por Andrew Stern

CHICAGO (Reuters) - A escritora J.K. Rowling disse à apresentadora de tevê norte-americana Oprah Winfrey que chorou incontrolavelmente quando terminou o último livro da série Harry Potter, mas manteve aberta a possibilidade de escrever mais um.

"Eu não estou dizendo que não irei. Amo escrevê-los", disse a escritora britânica de 45 anos à Winfrey em uma entrevista gravada no hotel Balmoral em Edimburgo, na Escócia. O programa foi ao ar na emissora ABC nesta sexta-feira.

Rowling, que raramente concede entrevistas, disse que os personagens "ainda estão na minha cabeça".

Ela acrescentou que sempre quis ser uma escritora e sabia que poderia contar uma história, mas precisava do tema certo. A inspiração chegou quando estava em um trem atrasado com destino a Londres. Ela encontrou uma caneta e, com o tempo, as palavras começaram a fluir.

"Eu preciso escrever para a minha própria saúde mental. Eu preciso escrever. Eu adoro, eu preciso fazê-lo", disse ela, falando da disciplina que a escrita lhe proporciona.

Durante a entrevista de uma hora, em que foram mostradas imagens das paisagens da Escócia, Rowling e Winfrey compartilharam sentimentos sobre os caprichos da fama, sobre serem bilionárias por esforços próprios, e o encerramento de uma fase em suas vidas.

Winfrey vai encerrar seu talk-show após 25 anos quando lançar seu próprio canal de televisão no final deste ano. Rowling havia planejado encerrar a série de livros com "Harry Potter e as Relíquias da Morte", fenômeno de vendas em 2007.

"Foi um luto. Foi gigante. Apesar de eu saber que estava chegando", disse Rowling. "Inicialmente eu estava exaltada, mas depois eu chorei como nunca chorei desde a morte da minha mãe."   Continuação...

 
<p>J.K. Rowling, autor dos livros de Harry Potter, l&ecirc; seu livro durante evento de P&aacute;scoa na Casa Branca em abril. No programa de tev&ecirc; norte-americana de Oprah Winfrey, Rowling manteve aberta a possibilidade de escrever mais um. 05/04/2010 REUTERS/Larry Downing</p>