Game de hip-hop vira rede social

segunda-feira, 11 de outubro de 2010 10:48 BRT
 

Por Basil Katz

NOVA YORK (Reuters) - O rapper Lil Wayne continua atrás das grades por porte ilegal de armas, mas isso não impediu os desenvolvedores do videogame "Def Jam Rapstar" de lançarem um jogo de karaokê interativo com esse e outros astros do hip-hop, aproveitando a onda dos games relacionados à música.

A novidade desse jogo é que ele está ligado a uma rede social da Internet, em que os jogadores se "enfrentam" cantando hits do rap.

"Este é na verdade um dos primeiros games que realmente incluem uma plataforma de mídia social, e isso vai fazer toda a diferença, porque o hip-hop é muito social", disse o analista de videogames Scott Steinberg, da consultoria Tech Savvy.

O jogo, lançado nesta semana para XBox, PS3 e Wii, vem com mais de 40 canções novas e antigas do rap, como "Big Poppa", de Notorious B.I.G., "Hot in Here", de Nelly, e "A Milli", de Lil Wayne.

O conceito é simples. No clássico estilo dos karaokês, o usuário seleciona uma música para acompanhar junto com um clipe, criando as próprias rimas. A diferença é que isso pode ser gravado em vídeo, editado e colocado no site do jogo (www.defjamrapstar), que mistura funcionalidades do YouTube com as do Facebook. É possível votar nas melhores versões.

Mas para o analista de videogames Michael Pachter, da empresa de pesquisas Wedbush Securities, o gênero escolhido pode atrapalhar a empreitada. "O rap é na verdade mais difícil de fazer", disse ele, comparando a novidade com games que exigem apenas "tocar" uma guitarra de plástico.

"O mercado está bastante saturado", disse ele, acrescentando que "jogos de karaokê não são tão populares nos Estados Unidos".

Já o editor-chefe da revista "Vibe" Jermaine Hall achou o game "fantástico". "Posso ver um fã radical do hip-hop no Japão duelando com alguém na América", afirmou.   Continuação...