Charlie Sheen é encontrado bêbado e vai parar em hospital de NY

terça-feira, 26 de outubro de 2010 17:57 BRST
 

NOVA YORK (Reuters Life!) - O ator Charlie Sheen foi levado para um hospital de Nova York após ser encontrado com altos níveis de álcool no sangue no Hotel Plaza, informaram a polícia e a mídia local na terça-feira.

A polícia atendeu a um chamado do hotel na manhã da terça-feira e encontrou o ator do sucesso de TV "Two and a Half Men" altamente intoxicado e desconexo. O ator então concordou voluntariamente em ir a um hospital, de acordo com a polícia.

O representante de Sheen, Stan Rosenfield, disse em comunicado que o ator de 45 anos sofreu uma reação negativa a um medicamento não identificado.

"O que nós podemos concluir é que Charlie teve uma reação alérgica adversa a algum medicamento, e então foi solicitado a ir para o hospital, de onde deve sair amanhã", disse.

Segundo a imprensa local, Sheen estava com uma mulher e foi encontrado bêbado e pelado em meio a um bagunçado quarto de hotel após uma noite de festa. O ator viajou a Nova York para visitar sua ex-mulher Denise Richards e as duas filhas do casal.

A polícia informou que não foram apresentadas queixas e que não houve prisão.

O incidente é o mais recente em uma série de problemas na vida pessoal de Sheen -- filho do ator Martin Sheen e que está nas telas desde seus 9 anos.

Em agosto, Sheen confessou sua culpa após ter sido acusado de ter agredido a mulher, Brooke Mueller, em 2009, durante uma briga doméstica.

Os problemas do ator, no entanto, não abalaram sua popularidade. "Two and a Half Men" é a comédia mais assistida da TV norte-americana, e neste ano Sheen renovou seu contrato com a emissora CBS para passar a receber 1,8 milhão de dólares por episódio.

(Reportagem de Christine Kearney)

 
<p>Charlie Sheen chega ao tribunal em Colorado em agosto, depois de julgamento por agredir a esposa. Sheen foi levado a um hospital de Nova York ap&oacute;s ser encontrado com altos n&iacute;veis de &aacute;lcool no sangue no Hotel Plaza, segundo a pol&iacute;cia nesta ter&ccedil;a-feira. 02/08/2010 REUTERS/Rick Wilking</p>