Empresa britânica vai restaurar casa de Tchekhov

segunda-feira, 1 de novembro de 2010 12:53 BRST
 

MOSCOU (Reuters Life!) - A casa onde o dramaturgo russo Anton Tchekhov escreveu alguns dos seus principais trabalhos será restaurada até o final deste ano, após décadas de descaso, afirmou a instituição de caridade britânica que está por trás do projeto.

Em 1898 Tchekhov se mudou para a residência chamada de Datcha Branca, na cidade de Ialta, na costa ucraniana do Mar Negro, com o objetivo de tratar a tuberculose, doença de que sofreu durante grande parte de sua vida adulta e que causou sua morte, em 1904.

Transformada em museu em 1921, a Datcha Branca ficou aos pedaços e teve de ser parcialmente fechada em 2007, afirmou em comunicado nesta semana a Fundação Anton Tchekhov, que tem sede em Londres.

Cercado por ciprestes e árvores frutíferas, Tchekhov escreveu "O Jardim dos Cerejeiras" e "As Três Irmãs" na casa. A costa próxima era o cenário de "A Dama do Cachorrinho".

Criada pela biógrafa e tradutora de Tchekhov Rosamund Bartlett há dois anos, a fundação levantou 392 mil dólares para "reverter o estado desses monumentos históricos muito importantes", afirmou a fundação, destacando que a casa será finalizada ainda neste ano.

Depois da obter a maior parte da ajuda do governo ucraniano, a quantia foi aumentada por escritores e atores britânicos, como Ralph Fiennes e Kenneth Branagh.

O Fundo de Embaixadores dos EUA para a Preservação Cultural também fez doações, além de Evgeny Lebedev, filho de Alexander Lebedev, magnata da imprensa russa e dono de dois jornais britânicos.

O mundo celebra neste ano 150 anos do nascimento de Tchekhov, que ficou famoso por combinar um estilo de escrita primordialmente emotivo com estudos detalhados da condição humana.

Neste ano, a Rússia realizou um festival nacional em memória de Tchekhov, e suas peças foram apresentadas em todo o mundo, incluindo pela primeira vez no idioma suaíli, no Quênia.

(Reportagem de Amie Ferris-Rotman)