Martin Sheen e Emilio Estevez viajam a Compostela em "The Way"

quarta-feira, 10 de novembro de 2010 20:02 BRST
 

Por Inmaculada Sanz

MADRI (Reuters) - A peregrinação a Santiago de Compostela, terra de seus antepassados, voltou a unir profissionalmente o ator Martin Sheen ao filho Emilio Estevez, seu diretor em "The Way", numa viagem física e espiritual, dentro e fora das telas.

Essa história centrada no Caminho de Santiago permitiu a Sheen voltar à Galícia, onde nasceu seu pai, e a viagem familiar iniciada na Espanha agora o levará ao país da sua mãe, a Irlanda, para a rodagem do seu novo filme, "Stella Days".

"Deve haver algo nas estrelas que me põe tudo no mesmo caminho: 'Stella', Compostela... falam todas da mesma coisa," disse o ator norte-americano, de 70 anos, durante conversa com jornalistas em Madri para o lançamento de "The Way."

Para o ator -- cujo nome real é Ramón Estevez -- rodar esse filme era um sonho antigo. Por isso, ao ver que Emilio não conseguia financiamento para fazer seu novo projeto nos Estados Unidos, Sheen propôs ao filho que fossem à Espanha rodar uma história sobre a rota percorrida por milhões de peregrinos desde a Idade Média.

Sheen então se colocou às ordens do filho -- "o melhor diretor do mundo" -- para encarnar Tom, um norte-americano acomodado, que realiza a peregrinação depois que seu filho único morre ao tentá-la.

A obra foi financiada pela produtora espanhola Filmax, com apoio do governo regional da Galícia. Ela coincide com o chamado Ano Jacobeu e com a visita do papa Bento 16 a Santiago, no fim de semana passado, quando os dois artistas aproveitaram para assistir à missa rezada pelo pontífice.

"Tenho grande respeito por ele (o papa), gosto muito dele, e vir a Santiago como peregrino e honrar Santiago de Compostela, não só a Galícia, como a Espanha, com uma missa durante o ano compostelano é algo maravilhoso", disse Sheen.

"O catolicismo me ensinou a ser completo unindo a espiritualidade com a carne", acrescentou o ator, conhecido por seu ativismo político progressista, que já o levou algumas vezes à prisão.

Emilio Estevez também usou um termo religioso para se referir ao seu quarto filme como diretor -- "um milagre" --, para o qual teve orçamento de 3,8 milhões de euros.

O filme estreia em 19 de novembro na Espanha, mas ainda terá um longo caminho antes de chegar ao mercado internacional. Apesar da boa acolhida que mereceu no Festival de Toronto, "The Way" não tem distribuidor nos EUA.