Sarah Palin vira estrela de reality show nos EUA

sexta-feira, 12 de novembro de 2010 20:44 BRST
 

LOS ANGELES (Reuters) - Esqueça "Real Housewives" ou as irmãs Kardashian. O programa "Sarah Palin's Alaska", que estreia no domingo na TV norte-americana, não tem nada a ver com os cachorrinhos mimados e com as roupas de grife habitualmente vistas em reality shows sobre as mulheres norte-americanas.

A série de oito episódios, que será exibida no canal a cabo TLC, mostra a ex-candidata conservadora a vice-presidente - possivelmente a figura pública mais polêmica do país na atualidade - como uma mulher afeita à família e às atividades ao ar livre, que fica tão feliz limpando um salmão na lama quanto discursando sobre um palanque.

As chamadas mostram Palin fazendo caminhadas com familiares em geleiras do Alasca, andando de caiaque em corredeiras, ensinando seus cinco filhos a lidarem com ursos selvagens e reunida com a família para uma oração durante a festinha doméstica do aniversário de 16 anos de sua filha Willlow.

Na sexta-feira, o TLC anunciou que a música-tema da série será "Follow Me There", da banda cristã de rock Third Day. O premiado grupo da Geórgia disse em nota que se sentia honrado com a escolha.

A série de TV é a nova empreitada midiática da ex-governadora do Alasca, principal nome do movimento conservador Tea Party, que já foi candidata a vice-presidente pelo Partido Republicano em 2008 e é vista como possível postulante à Casa Branca em 2012.

Em breve, a política de 46 anos lançará seu segundo livro, "America By Heart". Sua primeira incursão literária, "Going Rogue", foi um sucesso de vendas no ano passado.

Em entrevista publicada nesta semana na revista People, Palin disse que o programa é uma oportunidade de mostrar o Alasca e sua gente trabalhadora, e espera que ele "corrija algumas inverdades por aí".

Ela também rejeitou recentes declarações do estrategista político republicano Karl Rove, para quem estrelar um reality show na TV diminui suas credenciais como candidata séria a um cargo eletivo importante.

"Gostaria que Karl Rove aparecesse no Alasca e me visse sendo (eu mesma) no mundo real", disse Palin à revista People.

(Reportagem de Jill Serjeant)