Último Harry Potter será "como um filme de guerra", diz ator

terça-feira, 16 de novembro de 2010 13:12 BRST
 

Por Mike Collett-White

LONDRES (Reuters) - Se "Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 1" parece menos frenético que muitos sucessos da ficção, é apenas a calma que antecede a tempestade.

O elenco e a equipe da franquia descreveram "Relíquias da Morte - Parte 2" - a oitava e última parte da série Potter, prevista para chegar aos cinemas em julho de 2011 - como um filme de guerra. E, diferentemente da Parte 1, ela sairá em 3D.

"O último filme vai ser realmente agitado, com muita ação, como um filme de guerra", disse o ator britânico Daniel Radcliffe, de 21 anos, que faz Harry Potter.

Rupert Grint, que representa Ron, o melhor amigo de Harry, acrescentou:

"Algumas das cenas, onde há leitos hospitalares e pilhas de corpos por toda parte, são realmente de um novo nível para um filme de Harry Potter. Será um épico."

O estúdio Warner Bros. decidiu dividir em dois filmes o sétimo e último livro da autora J.K. Rowling sobre Harry Potter.

A Parte 1, lançada nos cinemas na sexta-feira mas que já tinha sido exibida para críticos e jornalistas, acompanha Harry, Ron e Hermione em sua missão para encontrar e destruir as horcruxes, chaves da imortalidade do maligno lorde Voldemort.

"CAOS" NO SET DE FILMAGENS   Continuação...

 
<p>Daniel Radcliffe (esq), Emma Watson e Rupert Grint (dir) na estreia de "Harry Potter e as Rel&iacute;quias da Morte: Parte 1". 15/11/2010 REUTERS/Shannon Stapleton</p>