Oprah Winfrey e Paul McCartney são homenageados em Washington

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010 09:21 BRST
 

Por Jeff Mason e Ayesha Rascoe

WASHINGTON (Reuters) - O presidente norte-americano, Barack Obama, e estrelas do teatro e do cinema homenagearam a apresentadora Oprah Winfrey, o cantor Paul McCartney e outros artistas no domingo por suas contribuições para a música, o teatro e a televisão.

O cantor e compositor de música country Merle Haggard, o compositor da Broadway Jerry Herman, e o dançarino e coreógrafo Bill T. Jones estavam na lista dos homenageados de 2010 pelo Kennedy Center Honors, uma celebração das artes realizada anualmente em Washington.

"Apesar de os homenageados nesse palco possuírem um talento espantoso, a verdade é que eles não estão sendo reconhecidos esta noite simplesmente pelas suas carreiras como grandes letristas ou compositores ou dançarinos ou apresentadores", disse Obama na recepção realizada antes da cerimônia, na Casa Branca .

"Ao invés disso, estão sendo homenageados por sua habilidade única para nos aproximar e captar algo maior sobre quem somos -- não apenas como americanos, mas como seres humanos."

Estrelas de Hollywood e outros apresentadores, como os músicos Kid Rock, Sheryl Crow e a atriz Claire Danes, homenagearam os cinco premiados com humor e elogios.

"Ninguém merece esse prêmio mais do que Oprah Winfrey, mas ninguém precisa dele menos", disse o comediante Chris Rock, recebido com risadas do público.

Rock também fez uma piada sobre a participação de Oprah na campanha eleitoral de Obama para a Presidência.

"Ele não conseguiu um cargo para ela, ela conseguiu um cargo para ele", disse ele.

Obama brincou que McCartney havia se tornado "algo como um frequentador da Casa Branca", e declarou ter sido a "emoção de uma vida" quando ele cantou a música "Michelle", dos Beatles, para a primeira-dama Michelle Obama no começo do ano.

 
<p>Paul McCartney e Oprah Winfrey ouvem os coment&aacute;rios do presidente Barack Obama na recep&ccedil;&atilde;o dos homenageados do Kennedy Center, na Casa Branca em Washington. 05/12/2010 REUTERS/Kevin Lamarque</p>