16 de Dezembro de 2010 / às 20:34 / em 7 anos

Morre aos 88 Blake Edwards, diretor de "A Pantera Cor-de-Rosa"

<p>Blake Edwards, ao receber pr&ecirc;mio honor&aacute;rio em Hollywood em 2004. O roteirista e diretor de cinema que fez mais de 40 filmes, incluindo "A Pantera Cor-de-Rosa", morreu na quarta-feira aos 88 anos. 26/02/2004 REUTERS/Fred Prouser/Arquivo</p>

Por Bob Tourtellotte

LOS ANGELES (Reuters) - O roteirista e diretor de cinema Blake Edwards, que fez mais de 40 filmes, incluindo “A Pantera Cor-de-Rosa”, morreu aos 88 anos de complicações decorrentes de uma pneumonia.

Um representante de sua mulher, Julie Andrews, disse que Edwards morreu na noite de quarta-feira no Centro de Saúde St. John‘s, em Santa Monica, com Andrews e familiares a seu lado.

Blake Edwards foi um nome importante de Hollywood nos anos 1960. Seu trabalho como diretor nessa década incluiu o clássico “Bonequinha de Luxo”, com Audrey Hepburn, e “Vício Maldito”, com Jack Lemmon.

Seu primeiro “A Pantera Cor-de-Rosa”, em 1963, ajudou a converter o então jovem Peter Sellers em grande astro e consolidou a fama do próprio Edwards de diretor com olhar hábil para a sátira e o humor cortante.

“Os momentos mais divertidos e também os piores foram com Peter”, disse Edwards à Reuters em entrevista de 2002, quando o Sindicato de Roteiristas da América lhe deu um prêmio pelo conjunto de sua obra. “Quando ele estava no melhor de sua forma, era divertidíssimo. Quando mergulhava em seu mundo irado, deprimido, era impossível conviver com ele.”

Edwards faria vários filmes “A Pantera Cor-de-Rosa” que se tornaram sucessos de bilheteria, com Peter Sellers fazendo o desastrado detetive francês Inspetor Clouseau, que procurava um célebre diamante roubado. Sellers morreu em 1980.

Mas, como tantas outras carreiras em Hollywood, a de Blake Edwards também passou por fases em baixa. Filmes como “Lili, Minha Adorável Espiã” foram fracassos de bilheteria, e durante um período nos anos 1970 seu telefone parou de tocar. Edwards escreveu sobre essa época em seu filme “S.O.B.”, de 1981.

“Com isso consegui desabafar muitos de meus sentimentos de hostilidade, e acho que aquele foi um de meus melhores trabalhos como roteirista”, ele disse à Reuters.

Em 1982 Edwards voltou ao topo em Hollywood depois de escrever a comédia “Vitor ou Vitória?” e dirigir Julie Andrews no papel principal. No filme, sua mulher representou uma cantora que passa por dificuldades, mas faz sucesso quando se faz passar por homem.

Edwards nasceu com o nome William Blake Crumb em Tulsa, Oklahoma, em 26 de julho de 1922. Nos anos 1940 ele tentou ser ator, mas no final dessa década começou a trabalhar como roteirista e, mais tarde, diretor. Casou-se duas vezes, a segunda das quais com Julie Andrews, em 1969.

Ele e Andrews ficaram casados por 41 anos e criaram cinco filhos juntos - três de seus casamentos anteriores e dois que adotaram juntos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below