Jackson, Boyle e Swift disputam o topo das paradas de álbuns

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010 12:35 BRST
 

Por Keith Caulfield

LOS ANGELES (Billboard) - O primeiro álbum póstumo de Michael Jackson gravado em estúdio disputa uma corrida apertada pela liderança nas paradas de sucessos da próxima semana, concorrendo com a campeã do momento, Susan Boyle, e a ex-rainha Taylor Swift, segundo prognósticos.

O álbum "Michael" pode ter entre 200 mil e 225 mil cópias vendidas até 19 de dezembro. Mas "The Gift", de Susan Boyle, pode vender o mesmo número de exemplares ou mais, assim como "Speak Now", de Taylor Swift, o atual no. 2. A lista Billboard 200 será divulgada na próxima quarta-feira.

O último álbum de Jackson, a compilação "This Is It", foi lançado como no. 1 um pouco mais de um ano atrás, com 373 mil cópias vendidas na primeira semana, segundo a Nielsen SoundScan.

Mas é difícil comparar os números de vendas dos dois álbuns, já que são projetos de natureza bem diferente. "Michael" é um conjunto muito discutido de novas gravações lançado quase um ano e meio após a morte de Jackson, enquanto "This Is It" foi basicamente uma coletânea de grandes sucessos do artista, lançado em conjunto com o documentário do mesmo nome.

A segunda maior estreia da próxima semana provavelmente será "Love Letter", de R. Kelly, que prevê vender cerca de 160 mil exemplares. Um ano atrás o astro de R&B foi no. 4 com "Untitled", que vendeu 114 mil cópias.

"Last Train to Paris", de Diddy Dirty Money, pode entrar para os Top 15, com vendas possíveis de 60 mil-70 mil unidades. A última vez em que Diddy figurou com destaque nas paradas foi em 2006, quando "Press Play" foi no. 1, com 170 mil exemplares vendidos.

Outros álbuns novos previstos para terem lançamentos importantes na próxima semana incluem "Farmer's Daughter", de Crystal Bowersox, a segunda colocada no "American Idol" 2010 (45 mil-50 mil cópias), "Now or Never", de Tank (talvez 40 mil-45 mil), e "Basic Instinct", de Ciara (30 mil-40 mil).