Leilões de vinhos renderam mais de US$350 milhões em 2010

terça-feira, 28 de dezembro de 2010 13:25 BRST
 

Por Leslie Gevirtz

NOVA YORK, 28 de dezembro (Reuters Life!) - Casas de leilões venderam mais de 350 milhões de dólares em vinho em 2010, um valor aproximadamente igual ou superior aos níveis de 2007, anteriores à recessão.

E todas atribuíram o aumento em suas vendas a compradores asiáticos ou de Hong Kong.

As vendas na Ásia foram "particularmente fortes", disse John Kapon, presidente e diretor de leilões da Acker Merrall & Condit, que declarou vendas totais de 98,5 milhões em 2010.

"Hong Kong já superou Nova York como maior centro mundial de leilões de vinho", disse Kapon.

A Acker Merrall foi a casa mais recente a declarar suas vendas do ano, depois da Sotheby's, que leiloou mais de 88 milhões de dólares em vinhos finos, e a Christie's, que anunciou ter vendido 71 milhões.

O diretor da Christie's para vendas de vinho na América do Norte, Charles Curtis, vai deixar seu cargo para assumir a direção das operações da empresa em Hong Kong, a partir de janeiro.

"Na Ásia, é preciso ter uma visão nuançada do mercado. Taiwan, Hong Kong e Cingapura são compradores relativamente maduros. Mas a China continental possui todas as características de um mercado mais novo", ele explicou.

"Nos mercados mais novos, as pessoas tendem a focar primeiro as marcas que são top de linha", disse Curtis, o que explica a alta vertiginosa das vendas de Bordeaux premier cru, como Lafite-Rothschild e Haut Brion.   Continuação...

 
<p>Homem exibe ta&ccedil;a do vinho Beaujolais Nouveau durante o lan&ccedil;amento oficial no mercado La Buffa em Nice, sul da Fran&ccedil;a, 18 de novembro de 2010. REUTERS/Eric Gaillard</p>