Filhos de Michael Jackson viram o pai imóvel na cama

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011 13:57 BRST
 

Por Alex Dobuzinskis

LOS ANGELES (Reuters) - Os dois filhos de Michael Jackson viram, horrorizados, o corpo imóvel do astro do pop em sua cama no dia de sua morte, disse um guarda-costas do cantor em depoimento emocionado.

"Paris (Jackson) gritou 'papai' e ela começou a chorar, e o doutor Murray disse 'tire-os daqui, não deixe que eles vejam o pai desse jeito'", afirmou Alberto Alvarez em depoimento em um tribunal de Los Angeles, na quarta-feira.

Alvarez prestou depoimento pelo segundo dia na audiência preliminar que decidirá se Conrad Murray, o médico pessoal de Jackson, será julgado por homicídio culposo.

Também foi declarado no tribunal que Jackson aparentava estar morto quando os paramédicos chegaram, e que Murray não havia mencionado a eles que o cantor havia usado o potente anestésico propofol.

Alvarez disse ainda que foi alertado por telefone no dia 25 de junho de 2009 que algo estava errado com Jackson. Ele entrou no quarto do astro e viu Murray ao lado de sua cama. O médico lhe disse que precisavam chamar a ambulância, segundo Alvarez.

O segurança disse que ia pegar seu celular quando percebeu que os dois filhos mais velhos de Jackson, Prince e Paris, que tinham 12 e 11 anos na época, haviam entrado no quarto.

"Eu virei para as crianças e disse a elas: 'não se preocupem, crianças, tomaremos conta disso, por favor vão lá para fora'. E eu os acompanhei para fora do quarto", declarou o guarda-costas.

Segundo Alvarez, Murray lhe disse que Jackson teve uma "reação adversa" e ordenou que ele ensacasse frascos de remédios e um instrumento para aplicação intravenosa antes de chamar os paramédicos.   Continuação...

 
<p>Filhos de Michael Jackson ao fim de vel&oacute;rio do cantor, em julho de 2009, viram o astro pop im&oacute;vel na cama antes de sua morte. REUTERS/Gabriel Bouys/Pool</p>