Julgamento de Amanda Knox por assassinato vira drama de TV

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011 20:18 BRST
 

Por Jill Serjeant

LOS ANGELES (Reuters) - A história sensacional da estudante norte-americana Amanda Knox, que está servindo uma pena de prisão de 26 anos na Itália por assassinato, chegará à TV dos Estados Unidos no mês que vem, mas a atriz que a interpreta diz que não tem ideia se Knox é culpada ou inocente.

"É uma dessas histórias realmente fascinantes, mas que você simplesmente não sabe. Passamos cinco semanas falando e lendo sobre ela, tentando formar uma opinião", disse a atriz Hayden Panettiere na sexta-feira.

"Não posso dizer que tenho uma opinião (sobre sua inocência ou culpa). Eu não sei se um dia saberemos com certeza", disse Panettiere em entrevista a jornalistas.

"Amanda Knox: Murder on Trial in Italy" ("Amanda Knox: Assassinato em Julgamento na Itália") recria a vida da estudante apelidada de "Foxy Knoxy" pela mídia, que foi condenada por assassinar sua colega britânica Meredith Kercher na cidade italiana de Perugia, em 2007. Os promotores italianos alegam que o caso foi um jogo sexual desvairado que saiu de controle.

A história dramatizada dos acontecimentos que levaram ao assassinato será transmitida pela rede Lifetime em 21 de fevereiro.

Um tribunal italiano está atualmente realizando a audiência da apelação de Knox. O corpo seminu de Kercher, de 21 anos, foi encontrado trancado em seu quarto repleto de sangue com uma facada na garganta, na casa que ela dividia com Knox e outros dois estudantes.

Os produtores disseram que não tiveram contato com as famílias de Knox, agora com 23 anos, ou Kercher, ou do namorado italiano de Knox, Raffaele Sollecito, que também foi condenado e preso.

A emissora criou o filme a partir de documentos detalhados da Justiça italiana, bem como relatos da mídia. A imprensa descreveu Knox, na época, como uma assassina promíscua e calculista.   Continuação...