"Mao baleado", de Warhol e Hopper, leva US$ 302,5 mil em leilão

terça-feira, 11 de janeiro de 2011 19:14 BRST
 

NOVA YORK (Reuters Life!) - Um retrato de Mao Tse-tung feito por Andy Warhol, e que contém duas perfurações por causa de tiros disparados pelo ator Dennis Hopper, foi vendido na terça-feira na casa de leilões Christie's por 302,5 mil dólares, mais de dez vezes o valor estimado.

A gravura de 1972 era parte da coleção particular de Hopper, que morreu no ano passado, aos 74 anos. Ela mostra o líder comunista chinês em tons de azul e verde.

Warhol, grande nome da "pop art", retratou Mao várias vezes, mas essa obra tem um valor especial por causa dos tiros dados por Hopper.

O ator, famoso por seu comportamento inflamado, dizia ter dado os tiros depois de "confundir o retrato na sua parede com o próprio Mao."

Mais tarde, ele mostrou a obra perfurada a Warhol, e a dupla concordou em considerar o trabalho como uma colaboração artística. O pintor desenhou círculos em torno dos furos, e fez duas inscrições: "Warning shot" (tiro de advertência), no buraco ao lado do ombro direito de Mao, e "Bullet hole" (buraco de bala), na perfuração sobre a sobrancelha esquerda do líder chinês.

A imagem era parte de centenas de obras da coleção pessoal e de objetos do ator, leiloados ao longo de dois dias. A expectativa era de que o "Mao baleado" fosse vendido por 20 mil a 30 mil dólares.

Outra imagem-símbolo de Warhol, um retrato de Marylin Monroe feito em 1967, saiu por 206,5 mil dólares, cerca de quatro vezes a estimativa pré-venda.

Obras mais valiosas da coleção de Hopper já haviam sido vendidas pela Christie's em novembro, quando arrecadaram mais de 10 milhões de dólares.

O atual leilão, que inclui também obras de Annie Leibovitz, Marcel Duchamp e Helmut Newton, além de outras peças de Warhol, termina na quarta-feira.

(Reportagem de Chris Michaud)