13 de Janeiro de 2011 / às 19:17 / 7 anos atrás

Artistas Gilbert e George lançam nova mostra irreverente

Por Douglas MacLaurin

LONDRES, 13 de janeiro (Reuters Life!) - Cabines telefônicas, cartões postais para turistas, anúncios de prostituição e a uretra são os temas da mais recente exposição de arte do duo britânico Gilbert e George.

"A Arte Uretral de Gilbert e George", em exposição na galeria White Cube, em Londres, traz uma coleção de gravuras feitas de cartões sexuais distribuídos em cabines telefônicas prometendo um "especialista médico e em fantasias" e "uma massagem corretiva em duas direções que dói".

Também traz cartões postais turísticos do Big Ben e buldogues usando a bandeira britânica, dispostos de modo a formar uma imagem estilizada de uma uretra.

Gilbert Proesch e George Passmore se vestem impecavelmente; eles vivem e trabalham juntos, além de tomar café, almoçar e jantar juntos todos os dias no mesmo café e nos mesmos restaurantes próximos de sua casa, na zona oeste de Londres. Eles estão entre os artistas mais conhecidos da Grã-Bretanha.

Os dois, que frequentemente falam juntos, completando as falas um do outro, disseram à Reuters que suas posturas conservadoras, seu comportamento educado e sua aparência meticulosamente arrumada lhes permitem explorar temas subversivos sem causar ofensa.

"É interessante, porque uma jovem amiga nossa levou sua mãe à exposição na Tate Modern, querendo deixá-la chocada e horrorizada, e a mãe saiu dizendo: 'Não sei o que dizer dos quadros, mas eles se vestem tão bem!'."

"Logo, percebe-se que, quando a gente se veste bem, é capaz de fazer muitas coisas e sair impune", explicou Passmore.

"E é isso o que fazemos: saímos impunes", acrescentou Proesch.

Passmore disse que os dois acham a postura uniformemente antiestablishment prevalente entre músicos e artistas "chata", pouco original e estranha, em se tratando de pessoas que supostamente deveriam ser criativas.

"Não queremos simplesmente fazer parte daquela categoria maçante dos artistas malvestidos, antimonarquia, anti isso e anti aquilo", disse Passmore.

A exposição é o primeiro trabalho "de cartões postais" que Gilbert e George apresentam em 20 anos, mas não representa um retorno ao uso de cartões como mídia, e sim o coroamento de 20 anos coletando cartões.

"Percebemos que podíamos criar um trabalho com nossos esboços sem nós mesmos dentro dele", disse Proesch. "Assim, pudemos criar imagens nostálgicas de nós dois caminhando nas ruas de Londres ou nos embebedando, e todo o sentimento que carregamos dentro de nós, pudemos mostrar com cartões postais."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below