Bjork manda petição para sustar venda de empresa energética

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011 17:25 BRST
 

ESTOCOLMO, 17 de janeiro (Reuters Life!) - A cantora Bjork apresentou uma petição à primeira-ministra da Islândia na segunda-feira, protestando contra a venda de uma empresa islandesa de energia geotérmica.

O acordo de venda da empresa islandesa HS Orka à firma de geotermia Magma Energy Corporation, sediada no Canadá, foi aprovada no ano passado por um comitê de fiscalização parlamentar, mas desde então vem enfrentando oposição pública, mais notadamente de Bjork.

Conhecida por seu ativismo político, a cantora islandesa disse que os islandeses devem poder decidir por meio de referendo se o acesso aos recursos naturais do país deve ou não ser privatizado.

O jornal Morgunbladid informou em seu site na Internet que Bjork liderou um grupo de 70 a 80 manifestantes que apresentou à primeira-ministra Johanna Sigurdardottir o abaixo-assinado com 47 mil assinaturas.

Sigurdardottir convidou a cantora e dois outros ativistas para um bate-papo em seu gabinete.

"Estamos basicamente de acordo em relação à questão, mas é sempre uma questão de métodos. Em outras palavras, é uma questão de como lidar com o sistema, a burocracia", disse Bjork a jornalistas após o encontro com a premiê.

Sigurdardottir, que se juntou a manifestantes que cantavam diante de seu gabinete no centro de Reykjavik, disse em vídeo postado no site do Morgunbladid que aceitou a petição "com grande prazer."

A venda para a Magma foi acordada pelo governo anterior da Islândia, derrubado pela crise financeira.

(Reportagem de Omar Valdimarsson)