Cineasta Bernd Eichinger, de "O Nome da Rosa," morre aos 61

terça-feira, 25 de janeiro de 2011 20:46 BRST
 

BERLIM (Reuters) - O cineasta alemão Bernd Eichinger, diretor de sucessos como "Resident Evil" e "O Nome da Rosa," morreu aos 61 anos, disse sua produtora na terça-feira.

Ele sofreu um ataque cardíaco em Los Angeles, onde vivia, enquanto jantava com parentes e amigos, disse a produtora Constantin Media em nota.

Seu trabalho incluiu dramas como "Eu, Christiane F.," de 1982, história real de uma adolescente alemã viciada em drogas, a fantasia "História Sem Fim" e o thriller medieval "O Nome da Rosa," com Sean Connery, baseado no romance homônimo de Umberto Eco.

Seu perturbador "O Perfume" (2006), baseado num romance de Patrick Sueskind, conta a história de um jovem com olfato superapurado, que comete um homicídio ao buscar o perfume perfeito.

Como roteirista, Eichinger foi indicado ao Oscar em 2004 por "A Queda," que retrata os últimos dias de Adolf Hitler no seu bunker em Berlim.

O filme, do qual ele também foi produtor, quebrou um tabu entre os cineastas da Alemanha do pós-guerra, temerosos de humanizarem a figura do ditador nazista ao fazê-lo ser interpretado por um ator. Até então, os filmes alemães tendiam a só mostrar Hitler em imagens reais de arquivo.

Eichinger também tratou do tema da guerrilha esquerdista Fração do Exército Vermelho, em seu filme "O Grupo Baader Meinhof" (2008).