EUA querem que produtor seja julgado por morte de brasileira

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011 08:18 BRST
 

LOS ANGELES (Reuters) - Promotores dos Estados Unidos encaminharam os documentos legais para a extradição do ex-produtor de TV Bruce Beresford-Redman para o México, para ser julgado pelo assassinato de sua mulher, a brasileira Monica Brugos.

O pedido de extradição de Beresford-Redman, feito em uma corte federal de Los Angeles, ocorre menos de três meses depois de a polícia norte-americana o prender em sua casa no sul da Califórnia.

Pouco depois da morte da mulher, em abril, as autoridades mexicanas apreenderam o passaporte de Beresford-Redman e ordenaram que permanecesse no país enquanto estivesse sob investigação, mas ele voltou aos EUA, foi detido e se declarou inocente.

Não foi marcada nenhuma audiência no caso do pedido de extradição encaminhado para que ele seja julgado por homicídio qualificado, mas promotores disseram que o processo pode levar um ano ou mais.

As autoridades mexicanas acusam Beresford-Redman de ter estrangulado Monica na cidade de Cancún, onde o casal passava férias com seus dois filhos, numa viagem em que buscavam manter o casamento.

Declarações de testemunhas, detalhadas nos documentos da Justiça, indicam que o relacionamento do casal estava abalado pela infidelidade do produtor. Beresford-Redman admitiu a investigadores mexicanos ter tido um caso com uma diretora de elenco, em 2009.

Os documentos incluem alguns dos emails enviados por ele à amante. Além disso, os papéis afirmam que a polícia encontrou manchas de sangue no quarto do casal e um exame no corpo de Monica, encontrado num tanque de dejetos em Cancún, mostrou que ela foi estrangulada.

(Reportagem de Alex Dobuzinskis)