BBC defende piadas sobre o México no programa "Top Gear"

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 12:02 BRST
 

Por Tim Castle

LONDRES (Reuters Life!) - A BBC pediu desculpas na sexta-feira ao embaixador do México em Londres, depois dos apresentadores do popular programa sobre carros "Top Gear" terem dito que ele estaria sonolento demais para protestar ao descreverem os mexicanos como sendo preguiçosos e imprestáveis.

Mas a emissora defendeu as declarações originais, dizendo que piadas baseadas em estereótipos nacionais fazem parte do humor, tanto do programa quanto da Grã-Bretanha de modo geral.

A emissora, que é financiada com dinheiro público, disse que o produtor executivo de "Top Gear" escreveu ao embaixador Eduardo Medina Mora e pediu desculpas pelas declarações feitas sobre ele.

O diplomata tinha dito que estava enfurecido com as declarações "ofensivas e xenófobas" feitas pelos apresentadores do programa Richard Hammond, Jeremy Clarkson e James May, na edição de domingo do show, vendido a canais de TV em todo o mundo.

Mas a BBC disse que suas diretrizes permitem o uso de humor baseado em estereótipos nacionais em programas como "Top Gear," cujo público espera isso.

"Quando fazemos isso, estamos sendo mal-educados e travessos, sim, mas não há espírito vingativo por trás dos comentários," disse a BBC em comunicado.

"Isso pode parecer ofensivo a quem não assistiu ao programa ou não conhece seu tipo de humor, mas o produtor executivo deixou claro ao embaixador que não foi essa, em absoluto, a intenção do programa."

Durante comentários sobre um carro esportivo mexicano, o Mastretta, o apresentador Hammond perguntou por que alguém quereria comprar um carro mexicano.

"Os carros refletem características nacionais, certo?," disse ele. "Carros mexicanos vão ser preguiçosos, imprestáveis, flatulentos, obesos, encostados numa cerca, cochilando enquanto olham para um cacto, usando um cobertor com um buraco no meio em lugar de casaco."