Irã e Hungria disputam prêmio máximo do festival de Berlim

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011 12:44 BRST
 

Por Mike Collett-White

BERLIM (Reuters) - Parece que a corrida pelo prêmio máximo do festival de cinema de Berlim, o Urso de Ouro, está se concentrando principalmente em dois candidatos: o comovente drama iraniano "Nader and Simin: A Separation" e a sombria história húngara "The Turin Horse".

Os críticos presentes no festival anual de cinema situam os dois trabalhos muito à frente dos outros da competição principal no momento em que o festival de dez dias, conhecido como Berlinale, se aproxima da cerimônia de encerramento, na noite de sábado, quando são entregues os prêmios.

Mas críticos e o júri frequentemente discordam, fazendo da Berlinale um evento imprevisível que trouxe muitas surpresas nos últimos anos. E quatro dos 16 filmes na competição ainda não foram exibidos.

Até a quinta-feira, porém, "Nader and Simin" parece ser o filme que será mais difícil de derrotar, não apenas por sua exploração elogiada da divisão de classes e das tradições religiosas do Irã, mas também porque se encaixa perfeitamente com a "Berlinale iraniana", assim batizada por alguns veículos de imprensa alemães.

A edição 2011 do festival começou com chamados do júri e de cineastas para que o Irã autorizasse o diretor Jafar Panahi a viajar a Berlim e aceitar o convite de participar do júri.

Acusado de incitar protestos oposicionistas em 2009 e fazer um filme sem autorização, Panahi foi condenado a seis anos de prisão e proibido de fazer filmes ou viajar ao exterior por 20 anos.

Sua ausência foi assinalada por uma cadeira vazia ao lado de Isabella Rossellini, presidente do júri, na coletiva de imprensa inaugural.

"Justamente quando parecia impossível que cineastas iranianos se expressassem plenamente fora dos limites da censura, 'Nader and Simin', de Asghar Farhadi, vem provar o contrário", disse Deborah Young, do Hollywood Reporter.   Continuação...

 
<p>Atriz Sareh Bayat participa de coletiva de imprensa para promover o filme "Nader and Simin: A Separation" no Festival de Cinema de Berlim. 15/02/2011 REUTERS/Christian Charisius</p>