Semana da Moda de Milão começa de olho no consumidor médio

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011 15:28 BRT
 

Por Antonella Ciancio

MILÃO (Reuters) - A Semana de Moda de Milão começa nesta quarta-feira e vai tentar afastar-se do zunzunzum em torno do casamento real britânico e sintonizar-se com o consumidor médio.

Visando levar as coleções mostradas na passarela para mais perto do consumidor de classe média, nomes da moda como Roberto Cavalli e Frankie Morello vão promover os desfiles de suas criações em locais públicos, incluindo um hall transparente construído na praça da catedral central, Duomo, para o deleite dos turistas.

"Uma de nossas metas é fazer da moda um evento mais público. As pessoas poderão ver o que acontece na praça do Duomo", disse a jornalistas o presidente da Câmara Nacional de Moda da Itália, Mario Boselli.

Depois de dar sua marca a um iate sofisticado no ano passado, a Gucci vai lançar na quarta-feira uma versão do carro urbano Fiat 500, também conhecido como "carro do povo" italiano.

Diferentemente de Londres, onde o interesse suscitado pelo casamento de Kate Middleton e do príncipe William, marcado para 29 de abril, acrescentou um frisson extra à temporada de moda, Milão vem se esforçando para atrair consumidores atentos para seus gastos, com eventos tradicionais repletos de grandes nomes.

Um dos quatro maiores eventos anuais de moda (os outros acontecem em Nova York, Londres e Paris), a Semana de Moda de Milão leva grandes nomes e também estilistas novatos para 70 desfiles de moda que acontecerão até 1o de março.

O movimento de moda para o povo lançado em Milão reflete uma tendência verificada em grandes grifes como a Valentino, que no ano passado lançou uma "coleção cápsula" para a rede varejista de roupas americana Gap, e a Burberry, que exibiu seu desfile em Londres ao vivo para suas lojas e em um telão na Picadilly Square, em Londres.

Como sempre, as discussões de negócios nos bastidores dos desfiles vão girar em torno das maisons italianas Prada e Moncler e seus planos de oferecerem suas ações na Bolsa este ano.

 
<p>Modelo exibe cria&ccedil;&atilde;o de Alberta Ferretti durante da cole&ccedil;&atilde;o de Outono/Inverno de 2011 na Semana de Moda de Mil&atilde;o. 23/02/2011 REUTERS/Alessandro Garofalo</p>