Lindsay Lohan é avisada de possível prisão por furto de joia

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011 17:50 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - Um juiz deu à atriz Lindsay Lohan o prazo de duas semanas para estudar um possível acordo judicial em seu processo por roubo de uma joia e a avisou que, se ela optar por admitir sua culpa, pode ser sentenciada à prisão.

Lohan foi instruída a voltar a um tribunal de Los Angeles em 10 de março, ou para aceitar o acordo oferecido pela promotoria ou para ser submetida a julgamento.

"Não vamos poder resolver o caso hoje", disse o juiz Keith L. Schwartz, da Corte Superior de Los Angeles, depois de uma reunião a portas fechadas com os advogados das duas partes.

Mas ele avisou Lohan, de 24 anos, que, se ela aceitar o acordo judicial pela acusação de furto qualificado, "isso envolve cumprir pena de prisão. Ponto. Se você admitir sua culpa diante de mim e o caso for resolvido diante de mim, você vai para a prisão, ponto final."

Lohan é acusada de ter saído de uma joalheria de Los Angeles em janeiro sem pagar por um colar de US$2.500. Numa audiência no início de janeiro ela se disse inocente da acusação.

Schwartz não deu detalhes sobre o acordo judicial oferecido a Lohan, nem indicou quanto tempo os promotores querem que ela cumpra de prisão. Segundo o site de celebridades TMZ.com, os promotores querem que ela cumpra seis meses de prisão. Assim, ela evitaria uma pena maior, em caso de condenação.

"Não me interessa o fato de você ser Lindsay Lohan versus fulano de tal", ele disse em tom severo à atriz de "Meninas Malvadas". "Você será tratada exatamente como qualquer outra pessoa - nem melhor, nem pior."

Trajando calças cor creme e uma blusa preta decotada, Lohan não disse nada durante a audiência da quarta-feira.

Se ela rejeitar o acordo judicial oferecido pela promotoria, será submetida a julgamento formal pela acusação de furto do colar. Se for condenada, será sentenciada à prisão.   Continuação...