"O Discurso do Rei" e "A Rede Social" lideram apostas no Oscar

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011 15:03 BRT
 

Por Stephen Galloway

LOS ANGELES (Hollywood Reporter) - Quem levará estatuetas de Oscar para casa no domingo? Baseando-se em informações dos bastidores, o The Hollywood Reporter apontou os prováveis vencedores nas categorias principais.

MELHOR FILME - "O Discurso do Rei"

Três fatores favorecem o filme da Weinstein Co. em detrimento de seu único concorrente sério, "A Rede Social".

Precedente: "Discurso do Rei" foi premiado pelos sindicatos de produtores, diretores e atores. É verdade que perdeu para "A Rede Social" nos Globos de Ouro, mas o Globo de Ouro já deixou de ser um indicador confiável dos filmes que serão vencedores no Oscar.

Idade dos eleitores: A média de idade dos membros da Academia é 57 anos, o que significa que é muito mais provável que se identifiquem com os heróis de meia-idade de "Discurso do Rei" do que com o elenco jovem de "A Rede Social".

O sistema de votação: Na disputa pelo Oscar de melhor filme, os eleitores catalogam os dez filmes indicados na ordem de preferência deles; se nenhum filme recebe mais de 50 por cento dos votos para primeiro lugar, os trabalhos que receberam menos votos são eliminados, e seus votos são transferidos. Assim, é importante ficar em segundo e terceiro lugar em muitas cédulas, e não apenas ser o número 1. Ser apreciado por muitos conta mais do que ser profundamente admirado. E muitos eleitores gostam realmente de "Discurso do Rei."

ATOR - Colin Firth, "O Discurso do Rei"

Um ano depois de perder para Jeff Bridges (Firth era candidato por "Direito de Amar", e Bridges por "Coração Louco"), os dois voltam a enfrentar-se. Desta vez Firth é uma aposta certeira. Ele conquistou todos os prêmios principais até agora, e é pouco provável que perca quando o envelope do Oscar for aberto. Entre os outros indicados, Javier Bardem está sombrio demais em "Biutiful"; Jesse Eisenberg, jovem demais em "A Rede Social", e as ações de James Franco em "127 Horas" são simplesmente horripilantes demais.   Continuação...

 
<p>Trabalhadores da American Turf &amp; Carpet instalam o tapete vermelho durante os preparativos para o 83o Academy Awards, em Hollywood, em 23 de fevereiro de 2011. REUTERS/Danny Moloshok</p>