Após ganhar o Oscar, Colin Firth diz que é hora de fazer comédia

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011 12:38 BRT
 

LONDRES (Reuters Life!) - O britânico Colin Firth, depois de ser amplamente aclamado pela crítica e receber o prêmio de melhor ator da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, pela interpretação do rei gago George 6 em "O Discurso do Rei", disse que agora quer fazer um papel cômico.

"Quero fazer comédia", disse ele à rádio BBC na manhã desta segunda-feira, depois de ganhar sua estatueta do Oscar na noite de domingo.

"Acho que a dignidade e gravidade já ganharam destaque excessivo, e agora eu gostaria de fazer algo que me divirta, mudar de ritmo, mudar de tom. Acho que está na hora de levar adiante minha longa tradição de fazer papel de bobo."

O britânico de 50 anos já fez sucesso em papéis mais leves, especialmente como Mark Darcy, o advogado de direitos humanos que se apaixona e se mete em situações engraçadas na série "Bridget Jones".

Esse papel foi um gesto de reconhecimento ao papel que o levou a se destacar como ator: o do frio e distante Mr. Darcy na adaptação televisiva feita em 1995 do romance "Orgulho e Preconceito", de Jane Austen.

Indagado se o Oscar pode ajudá-lo a afastar algumas das associações com aquele papel, Firth respondeu:

"Acho que Mr. Darcy vai continuar vivo e ativo pelo resto de minha vida. Eu ficaria um pouco triste se o visse ir embora. Acho que existe uma ideia equivocada de que eu rejeite a associação com Darcy. Na realidade, isso não me incomoda nem um pouco."

"Na realidade eu odiaria ver esse rótulo me abandonar, então fico feliz em deixar que me siga por toda parte."

Ele descreveu a sensação de estar no palco para receber a maior honra do cinema como o de estar "cambaleando para trás no espaço."   Continuação...

 
<p>Colin Firth com seu Oscar de melhor ator por "O Discurso do Rei", ao lado de sua esposa Livia Giuggioli, na festa da Vanity Fair. 27/02/2011 REUTERS/Danny Moloshok</p>