Anjelica Huston vai falar de seu pai e Jack Nicholson em livro

terça-feira, 1 de março de 2011 17:39 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - A atriz Anjelica Huston está escrevendo um livro de memórias em que tratará de seu relacionamento problemático com seu pai, o prolífico cineasta John Huston, e também de seu relacionamento passado com o ator Jack Nicholson, anunciou a editora Scribner na terça-feira.

Huston, de 59 anos, vai escrever o livro ela mesma, e a obra, ainda sem título, será lançada em 2013 pela Scribner nos Estados Unidos e pela Simon & Schuster na Grã-Bretanha.

"Meu pai disse certa vez que o interesse era a coisa mais importante do mundo, e ele não se referia a dinheiro, e assim às possibilidades e escolhas infinitas que temos na vida", disse Huston em comunicado.

Ela acrescentou: "Neste livro quero lançar um olhar sobre as paisagens que me formaram, os altos e baixos excepcionais que vivi."

Huston vai escrever sobre sua infância na Irlanda, marcada por um relacionamento distante entre seu pai, que escreveu, dirigiu e atuou em vários clássicos do cinema, incluindo "Uma Aventura na África", e sua mãe, a bailarina Enrica Soma, que morreu em acidente automobilístico aos 39 anos.

O livro vai cobrir seu relacionamento intermitente e de longo prazo com Jack Nicholson, com quem ela contracenou em um filme de seu pai, "A Honra do Poderoso Prizzi."

O Oscar de melhor atriz coadjuvante que recebeu por esse filme fez dela a primeira pessoa a receber um Oscar quando seu pai e seu avô, Walter Huston, também tinham sido premiados.

A ex-modelo, que também atuou em "Os Imorais" e "A Família Addams", vai detalhar o legado cinematográfico de sua família renomada, incluindo seus próprios esforços como diretora e seu casamento com o falecido artista Robert Graham.

(Reportagem de Christine Kearney)