Homem mais rico do mundo inaugura museu de arte no México

quarta-feira, 2 de março de 2011 11:59 BRT
 

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O homem mais rico do mundo, Carlos Slim, inaugurou um grande museu na Cidade do México para abrigar sua eclética coleção de arte, que abrange desde artefatos pré-hispânicos até esculturas de mestres franceses.

Em um evento elegante apresentado pelo jornalista Larry King, cerca de 1.500 convidados, entre os quais estavam o presidente do México e o Nobel de Literatura Gabriel García Márquez, percorreram na terça-feira o edifício assimétrico, que será aberto ao público neste mês.

Situado no coração de um dos mais elegantes bairros residenciais da Cidade do México, o museu Soumaya, que tem o nome da falecida esposa de Slim, terá cerca de 60 mil artefatos dispostos em seis salas de exposição. Será um dos maiores museus da América Latina.

Slim - que, segundo a revista Forbes, possui 53,5 bilhões de dólares -, fez sua fortuna com telecomunicações e hoje controla lojas varejistas, mineradoras e companhias de perfuração petrolífera. Ele atribuiu seu interesse por arte à sua mulher, Soumaya, falecida em 1999.

O museu vai abrigar uma das mais importantes coleções mundiais de esculturas de Auguste Rodin, além de exibir com destaque trabalhos dos muralistas mexicanos Rufino Tamayo e Diego Rivera.

O presidente Felipe Calderón disse à Reuters no evento que ficou impressionado com a diversidade das obras do museu.

(Reportagem de Cyntia Barrera Díaz)

 
<p>Carlos Slim em discurso de inaugura&ccedil;&atilde;o do museu Soumaya, na Cidade do M&eacute;xico. 01/03/2011 REUTERS/Henry Romero</p>