Escolas do Rio se aprontam para Carnaval após trágico incêndio

sexta-feira, 4 de março de 2011 17:07 BRT
 

Por Stuart Grudgings

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Adson Amazonas olhou com orgulho justificado para a gigantesca aranha preta e pontilhada à sua frente.

Ele e outros trabalhadores construíram a alegoria não uma vez, mas duas, depois de ela ter sido destruída no mês passado em um incêndio que parecia ter reduzido a cinzas os sonhos carnavalescos de três das 12 principais escolas de samba do Rio.

Três semanas mais tarde, e a poucos dias para o início dos desfiles na Marquês da Sapucaí, no domingo, uma soma de espírito comunitário, inovação e 20 horas diárias de trabalho preparou novamente as três escolas para dar mais um espetáculo na avenida.

Mas os diretores das escolas de samba admitem que seus desfiles não terão todo o brilho e luxo de costume, que agradam às multidões e valem pontos junto aos jurados da competição.

"Tivemos que começar do zero e pagar tudo outra vez", contou Danyllo Gayer, um dos fundadores da escola Grande Rio, a mais afetada pelo incêndio, que destruiu milhares de fantasias e carros alegóricos que contam o enredo das escolas.

"Se isso tivesse acontecido três meses antes do Carnaval, poderíamos ter refeito tudo, mas faltando apenas 20 dias, não deu."

Entre os destaques do Carnaval deste ano, que atrai cerca de 750 mil visitantes ao Rio, haverá a presença da modelo Gisele Bundchen, que vai desfilar sobre um carro alegórico da Vila Isabel como a escultura grega antiga da Vênus de Milo, e do ídolo Roberto Carlos, o enredo da Beija-Flor.

As celebridades que vão disputar espaço nos cobiçados camarotes VIP do Sambódromo vão incluir os atores Pamela Anderson, Jude Law e, segundo alguns, Leonardo DiCaprio, além de muitos astros do futebol nacional.   Continuação...

 
<p>Homem prepara um dos carros aleg&oacute;ricos da escola de samba Unidos da Tijuca, do Grupo Especial do Carnaval do Rio de Janeiro. 01/03/2011 REUTERS/Ricardo Moraes</p>