March 8, 2011 / 10:48 AM / 6 years ago

Roberto Carlos coroa noite da Beija-Flor na Sapucaí

4 Min, DE LEITURA

<p>Roberto Carlos, destaque do desfile da Beija-Flor na Marqu&ecirc;s de Sapuca&iacute;. 08/03/2011Ricardo Moraes</p>

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Beija-Flor levou Roberto Carlos à avenida e contou a história do compositor em um desfile que explorou o colorido vibrante e encerrou o Carnaval em azul e branco, as cores da escola e do cantor.

A estrela da Marquês de Sapucaí em 2011 desfilou no alto do último carro, acompanhado de dezenas de crianças e imagens de Jesus Cristo e Maria.

"Estou me sentindo maravilhado, feliz, agradecido... Foi difícil segurar a emoção", afirmou um emocionado Roberto Carlos depois de passar pela avenida.

Considerada uma das favoritas, a Beija-Flor entrou na avenida por volta das 5h15, devido a uma polêmica sobre a pista. Dirigentes da agremiação ameaçaram não desfilar se não fosse retirado o óleo derramado pelas escolas anteriores. Mesmo depois de ter começado o desfile, garis se apressavam em retirar o óleo usando serragem.

Trunfo da escola para tentar conquistar o título, Roberto Carlos foi cercado de cuidados e seguranças. O cantor chegou à avenida numa comitiva de 12 carros e ficou resguardado dentro de um ônibus até o momento exato de subir no carro para o desfile.

No carro, o homenageado beijou as meninas que seguravam rosas e cantavam com entusiasmo o refrão "a felicidade da alegria de falar do rei".

Na arquibancada, o público respondeu com entusiasmo, apesar da longa espera pelo cantor, que foi o último a passar pela avenida.

A escola contou a vida do cantor, que completa 70 anos, desde a infância em Cachoeiro do Itapemerim (ES), passando pelos tempos da jovem guarda; o amor por sua mãe, a paixão de suas fãs e o atual momento da carreira com os shows em navios de cruzeiro. Alas e alegorias vieram em cores vibrantes e, no final, prevaleu o azul e branco da escola e do cantor, que usava a tradicional camisa azul celeste e calça branca.

Parceiros da jovem guarda estavam em um carro alegórico dedicado ao movimento musical que explodiu na década de 1960. Erasmo Carlos vinha no alto do carro, acompanhado por Wanderléa, Carlos Miele e um integrante caracterizado como o apresentador Chacrinha.

"Falar de Roberto Carlos torna a nossa responsabilidade muito maior. É uma obrigação nossa como brasileiro homenagear os grandes ídolos. Assumimos uma grande responsabilidade. Não se pode fazer feio num Carnaval sobre o nosso rei.", afirmou o presidente da escola de Nilópolis, Farid Abraão David.

A escola de Nilópolis não leva o título desde 2008 e este ano deve brigar com a favorita da primeira noite e atual vencedora Unidos da Tijuca. A campeã do Carnaval 2011 será conhecida na quarta-feira.

"Estou tri feliz pelo fato de meu filho ser um dos autores do samba, pelo reconhecimento e pelo enredo do Roberto Carlos", afirmou o intérprete Neguinho da Beija-Flor.

Reportagem de Maria Pia Palermo, Pedro Fonseca, Hugo Bachega e Rodrigo Viga Gaier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below