Carnaval de rua reúne 5 milhões no Rio e prefeitura estuda freio

segunda-feira, 14 de março de 2011 16:49 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Carnaval de rua do Rio de Janeiro reuniu quase 5 milhões de pessoas este ano, mais que o dobro do público esperado pela prefeitura, que já prepara medidas para frear o número de blocos na cidade, segundo autoridade municipais.

A prefeitura do Rio informou nesta segunda-feira que 4,88 milhões de pessoas participaram dos 424 blocos que desfilaram pela cidade durante o período de Carnaval. O número surpreendeu as autoridades municipais, que prepararam uma estrutura para atender 2 milhões de foliões.

O secretário de Ordem Pública comparou o movimento da cidade ao público esperado para um evento de grande porte internacional como uma Olimpíada.

"O Rio que se prepara para os Jogos Olímpicos (de 2016) pode respirar tranquilo sabendo que temos capacidade operacional. Os Jogos terão 9 milhões de pessoas em lugar marcado, 303 eventos e tudo planejado", disse Carlos Osório. "Agora, foram 424 eventos, quase 5 milhões de pessoas em um período mais curto que os Jogos", acrescentou ele.

A cidade recebeu no período carnavalesco 1 milhão de turistas contra 730 mil no ano anterior. Quarenta por cento do total eram de estrangeiros.

Com a festa, a cidade arrecadou 1,2 bilhão de reais, segundo a prefeitura. Os hotéis tiveram um lotação perto da máxima, chegando na média a 96 por cento.

A prefeitura pretende frear os blocos de rua no ano que vem para evitar situações de caos na cidade. A ideia é reduzir o número de blocos principalmente na zona sul, por onde desfilaram 1,5 milhão de pessoas nesse Carnaval.

Para garantir o cumprimento das regras, os dados cadastrais, incluindo CPF e identidade dos responsáveis pelos blocos, serão encaminhados à polícia e ao Ministério Público.

"Cada bairro tem uma capacidade de carga. A gente planejou o Carnaval para uma capacidade, mas como houve uma explosão de foliões, a gente precisa rever isso para que o Carnaval não se perca. Isso é para o bem da cidade, do morador e do Carnaval", disse o secretário de Turismo, Antônio Pedro Figueira de Mello.

Com tanta gente na cidade e uma estrutura incapaz de atender à demanda, 777 pessoas foram detidas por urinar na rua e autuadas por atentado ao pudor. Para 2012, a prefeitura estuda a elaboração de um projeto de lei que permita também a aplicação de multa para esses infratores.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

 
<p>Banda de Ipanema, um dos principais blocos do Rio de Janeiro. Este ano, o Carnaval de rua do Rio reuniu quase 5 milh&otilde;es de pessoas, mais que o dobro do p&uacute;blico esperado pela prefeitura. 05/03/2011 REUTERS/Ricardo Moraes</p>